Corintianos protestam após derrota: 'ou joga por amor ou joga por terror'

Minutos depois do 2 a 0 para o Palmeiras, na Neo Química Arena, organizadas do clube foram até o estádio reclamar da fase do time. Jogadores foram alvo

Torcida do Corinthians protesta após derrota em clássico

Torcida do Corinthians protesta após derrota em clássico

Lance

A derrota para o Palmeiras por 2 a 0, nesta quinta-feira, na Neo Química Arena, foi a gota d'água para a paciência da torcida do Corinthians, que foi até o estádio, em Itaquera, para protestar contra jogadores, comissão técnica e diretoria. Cerca de 100 torcedores colocaram suas reclamações por lá.

Pressionado por melhores resultados e desempenho, o técnico Tiago Nunes foi xingado por esse grupo de torcedores, que pediram sua saída do Timão, mas os protestos foram pacíficos. A Polícia Militar, presente no local, imediatamente se posicionou para monitorar as ações de cada um dos corintianos.

Mas não foi só o treinador que foi alvo das críticas. Jogadores como Luan e até o ídolo Cássio também acabaram sendo xingadas pelo grupo. Sobrou inclusive para os dirigentes Andrés Sanchez e Duílio Monteiro Alves, que foram criticados pelo fato de estarem envolvidos nas eleições do clube.

Um dos cânticos entoados pelos torcedores foi "ou joga por amor ou joga por terror, filho da p***", além de o tradicional "Vergonha, vergonha, vergonha, time sem vergonha", entre outros.

Quando o grupo já estava se dispersando, relatos indicam que pedras foram atiradas pedras na PM, que reagiu e expulsou os corintianos do local com bombas.

Fagner jogando vôlei? Palmeirenses zoam o Corinthians após vitória