Futebol Corinthians recorre a base no fim da temporada e espera colher frutos em 2023

Corinthians recorre a base no fim da temporada e espera colher frutos em 2023

Crias do Terrão ganharam protagonismo com Vítor Pereira

Lance
Lance

Lance

Lance

Com o departamento médico cheio na reta final da temporada, a base do Corinthians tem sido novamente um trunfo para compor a equipe profissional. E além de ‘salvar’ o clube no fim do ano, esse intercâmbio também se encaminha com um passo para que o Timão renove a sua safra de jogadores visando o equilíbrio financeiro.

+ Estrela de Yuri volta a brilhar em vitória suada do Corinthians; veja notas

Em 2022, seis jogadores fizeram as suas primeiras partidas como profissionais: o lateral Léo Maná, o zagueiro Robert Renan, o meia Guilherme Biro, e os atacantes Arthur Souza, Giovane e Wesley. Robert e Giovane, inclusive, já são considerados do elenco principal do Timão. Chegar ao estágio de promoção é o grande objetivo da coordenação das categorias de base corintianas.

- O objetivo principal da base, a nossa maior alegria, é ver um atleta nosso pisando no profissional. Esse é o nosso êxito. Obviamente que o objetivo é ganhar campeonatos, ser competitivo sempre, mas o objetivo principal é fazer o nosso patrimônio pisar no profissional e ir bem com a camisa do Corinthians - disse o diretor da base do Timão, Osvaldo Neto, à Corinthians TV.

Mas se o objetivo a curto e médio prazo é que os jogadores mais novos integrem e se fixem no ‘time de cima’, em um intervalo maior o clube também deseja colher frutos fora de campo com esses atletas. Em 2022, o Timão bateu a sua meta de vendas, arrecadando mais de R$ 90 milhões, sendo que dois dos três jogadores negociados são crias do clube: o zagueiro João Victor e o meia-atacante Gabriel Pereira.

+ Veja tabela e simule a reta final do Campeonato Brasileiro

Boca Juniors x Corinthians - João Victor

Boca Juniors x Corinthians - João Victor

Lance

João Victor foi vendido ao Benfica no meio do ano (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

Para o ano que vem, alguns nomes estão no radar do mercado internacional, casos do zagueiro Robert Renan, do lateral-esquerdo Lucas Piton, do meia Du Queiroz e o atacante Adson. O Corinthians ainda não bateu o martelo sobre a sua previsão orçamentária para a próxima temporada, mas deve manter ou até mesmo aumentar o seu objetivo de lucro com venda de ativos, e isso passa com negociar pelo menos dois desses atletas.

Caso essas vendas se confirmem durante a temporada, novos atletas da base precisam estar preparados para preencher essas lacunas. E nesse processo, a integração aos treinamentos ou até mesmo sendo relacionados para algumas partidas tem sido importante para a formação do jogador.

- Momento de muita gratidão do nosso trabalho, porque a gente está vendo resultados. O próprio Vítor Pereira tem pedido jogadores da base, isso para nós é gratificante. O jogo da Portuguesa do Rio de Janeiro foi um dos últimos jogos que teve mais atletas da base no profissional, todos estão muito bem encaminhados - disse Osvaldo Neto.

A partida referida aconteceu ainda no primeiro semestre deste ano, no dia 20 de abril, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Na ocasião, metade do time titular era formado na base do clube - mas isso incluía atletas mais velhos, como Fagner e Jô. Da ‘safra nova’, somente Robert Renan foi titular, fazendo a sua estreia, na ocasião. No entanto, outras pratas da casa foram relacionadas, é o caso do zagueiro Lucas Belezi, do meia Matheus Araújo e dos atacantes Felipe Augusto, Giovane e Wesley. Desses, Giovane e Wesley entraram no segundo tempo.

Últimas