Corinthians não vai bem no Dérbi, mas supera seus próprios obstáculos

Dyego Coelho consegue quatro pontos em seus dois primeiros jogos no comando do Timão e, apesar de não ter tido grande atuação no Dérbi, recupera a confiança do elenco

Lance

Lance

Lance

Não dá para dizer que o início de trabalho do interino Dyego Coelho é ruim. Depois de conquistar uma convincente vitória contra o Fortaleza, por 3 a 2, na última quarta, o Corinthians ficou no empate, em 1 a 1, com o Palmeiras na noite deste sábado. Embora tenha saído de campo com uma sensação amarga, já que levou o gol nos acréscimos do segundo tempo, momentos depois de ter inaugurado o marcador no Pacaembu, o Timão volta a dar mostras de sua antiga competitividade.

Jogando contra o vice-líder do Brasileirão e único candidato a desafiar o Flamengo na briga pelo título nacional, o Corinthians entrou em campo em busca da vitória. É bem verdade que a tática de Dyego Coelho não deu muito certo e o Palmeiras dominou a partida tendo, inclusive, desperdiçado um pênalti com Gustavo Scarpa. Mesmo assim, há pontos positivos que merecem ser destacados na atuação do Alvinegro.

Vale lembrar que o clube do Parque São Jorge vinha de uma sequência de oito jogos seguidos sem vitória até a semana passada, com jogos decepcionantes, como a goleada sofrida para o Flamengo, por 4 a 1, e a derrota para o CSA, em Alagoas, quando a equipe não conseguiu demonstrar força. A má fase culminou nas saídas de Fábio Carille, Emerson Sheik e mais quatro membros da comissão técnica.

Diante deste contexto, o Corinthians se viu diante de jogos difíceis e com um treinador do sub-20 no comando. Venceu o Fortaleza e arrancou um empate contra o seu maior rival, fora de casa, e com os desfalques de Fagner e Cássio, titulares absolutos do Timão há quatro temporadas.

O atual panorama para o clube do Parque São Jorge não é o ideal. Afinal, ainda nesta rodada pode ser ultrapassado por Internacional e Athletico-PR e deixar o grupo de classificação para a Copa Libertadores do ano que vem. Em contrapartida, o momento é positivo se levarmos em consideração o histórico recente da equipe.

Restam seis rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro e o Corinthians volta a demonstrar força. A sensação é e que o time vai brigar até o fim por uma vaga na Libertadores 2020 e, se tiver uma postura parecida com as dos dois últimos jogos, é possível salvar o ano.