Futebol Corinthians emite nota oficial sobre 'caso Willian', diz cumprir regras e protesta contra 'tratamento desigual'

Corinthians emite nota oficial sobre 'caso Willian', diz cumprir regras e protesta contra 'tratamento desigual'

Clube se manifestou na manhã deste domingo após atuação da Anvisa, que impediu a participação do meia contra o Atlético-GO por descumprimento de quarentena obrigatória

Lance
Lance

Lance

Lance

Demorou, mas o Corinthians finalmente se manifestou em relação à atuação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no "caso Willian", que foi impedido de participar da partida deste domingo, contra o Atlético-GO, por descumprir quarentena obrigatória após chegar da Inglaterra. Em nota oficial, o clube diz que vai respeitar as normas sanitárias, mas protestou contra tratamento desigual em comparação com a situação de Andreas Pereira.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Relembre a estreia de grandes jogadores do Corinthians na última década

No último sábado, o jogador recebeu fiscais sanitários em sua residência, porém não estava no local e foi avisado pelos seus funcionários. O objetivo da visita era notificar o camisa 10 corintiano sobre a necessidade de quarentena de 14 dias ao chegar de território inglês, o que ele não cumpriu, mesmo ter firmado o compromisso ao desembarcar no Brasil há pouco mais de dez dias.

Como o elenco viajou para Goiânia, ficou sob a responsabilidade dos agentes de saúde do estado de Goiás ir atrás de Willian no hotel em que o Timão se hospedou. Lá, os dirigentes do clube tomaram conhecimento da situação, que impedia o atleta de entrar em campo neste domingo. A decisão foi tirar o meia da partida, em que seria sua reestreia, e cumprir as normas da Anvisa.

Em nota oficial publicada na manhã deste domingo, o Corinthians confirmou a ausência de Willian no jogo contra o Atlético-GO e o cumprimento da determinação da agência, mas não deixou de chamar a questão como "confusa" e de protestar contra o tratamento "desigual" em relação a Andreas Pereira, do Flamengo, que também veio da Inglaterra, não fez quarentena e mesmo assim pôde entrar em campo sem ter sido impedido pela Anvisa.

Confira o texto publicado pelo clube:

"O Sport Club Corinthians Paulista esclarece que, em observância à portaria 655/21 da Anvisa (que trata de restrições de entrada no Brasil de pessoas vindas do Reino Unido), o atleta Willian não irá a campo para a partida deste domingo, em Goiânia, contra o Atlético-GO.

Desde o início da pandemia, o clube sempre cumpriu as regras sanitárias impostas pelas mais diferentes autoridades de saúde, mesmo que algumas delas tenham se revelado confusas. Logo, cumprirá sem objeções o papel de difusor das medidas da portaria 655/21.

No entanto, o Corinthians se reserva o direito de protestar quanto ao tratamento desigual dispensado pelo órgão, conforme reconhecido pela própria Agência nos últimos parágrafos do comunicado sobre o atleta Willian, emitido no sábado (11).

O clube espera que a Anvisa e os demais órgãos públicos que compõem o sistema orientem com maior clareza os viajantes, atletas ou não, e os monitorem de forma igualitária e clara, buscando atingir o objetivo da portaria, que é o de preservar vidas, evitando especulações indesejadas e desinformação.

Atenciosamente,
Sport Club Corinthians Paulista"

Sobre Portaria Interministerial nº 655/2021

Embora não restrinja a entrada de brasileiros no país, a portaria obriga ao viajante que venha da Inglaterra, ou tenha estado em território inglês nas últimas duas semanas, a fazer uma quarentena de 14 dias.

Últimas