Corinthians

Futebol Corinthians apresenta redução na dívida com direitos de imagem no primeiro quadrimestre

Corinthians apresenta redução na dívida com direitos de imagem no primeiro quadrimestre

No balancete divulgado pelo clube na última quarta-feira, houve uma queda de R$ 30,1 milhões no valor acumulado dos débitos com o jogadores entre março e abril

Lance
Lance

Lance

Lance

Em ano de redução de despesas e de controle do endividamento, o Corinthians tem mostrado resultados positivos nos quatro primeiros meses de 2021. Um dos fatores dessa melhora foi a quitação de débitos em relação a direitos de imagem de jogadores do elenco atual ou que já deixaram o clube. Entre março e abril, o Alvinegro reduziu cerca de R$ 30,1 milhões dessa dívida.

Em 31 de dezembro de 2020, os valores devidos em relação a direitos de imagem estavam na casa de R$ 121,442 milhões, que acabou aumentando nos dois primeiros meses de 2021 para R$ 124,157 milhões. A quantia chamou a atenção, principalmente pelo crescimento dela na comparação com o fim de 2019, que indicava R$ 48,452 milhões, ou seja, o montante quase triplicou.

Acontece que esse endividamento tem dado sinais de redução, pelo menos foi o que mostrou o balancete do clube em março e abril de 2021. Segundo o documento, R$ 111,901 milhões era o valor o que o Timão estava devendo em 31 de março por conta de atraso no pagamento de direitos de imagem, já em 30 de abril, esse valor caiu para R$ 81,755 milhões. São R$ 30,146 milhões a menos no período de um mês, quantia significativa para o clube.

Isso não muda o status da dívida, que ainda é alta e se soma a outros débitos que o clube acumulou ao longo dos últimos anos, como pagamento a fornecedores, que aumentou de R$ 192,666 milhões em março para R$ 214,047 milhões em abril, além de encargos e obrigações sociais (aumento de R$ 160,552 milhões para R$ 170,266 milhões), ambos endividamentos de curto prazo, ou seja, que precisam ser pagos em ate um ano. Sem contar os empréstimos bancários, que também aumentaram em um mês.

Dívidas a serem pagas em até um ano (balanço do primeiro quadrimestre):

Empréstimos e Financiamentos - R$ 64,579 milhões em abril e R$ 57,614 milhões em março
Fornecedores - R$ 214,979 milhões em abril e R$ 192,666 milhões em março
Direitos de imagem - R$ 81,755 milhões em abril e R$ 111,901 milhões em março
Obrigações e Encargos Sociais - R$ 170,266 milhões em abril e R$ 160,552 milhões em março
Obrigações tributárias - R$ 7,522 milhões em abril e R$ 7,495 milhões em março
Tributos - R$ 21,492 milhões em abril e R$ 22,147 milhões em março
TOTAL - R$ 562,226 milhões em abril e R$ 554,008 milhões em março

Últimas