Corinthians ainda tem R$ 5,6 milhões a receber pelo atacante Malcom

Segundo o balanço do clube, ao qual o LANCE! teve acesso, Barcelona e Zenit-RUS ainda têm valores devidos ao Timão por conta dos mecanismos de solidariedade da Fifa

Lance

Lance

Lance

Não é só de dívidas que vive o balanço financeiro do Corinthians referente ao ano de 2019. Isso porque também há registros de valores a serem recebidos pelo clube em decorrência de negociações com outros times nacionais e estrangeiros. O jogador que mais vai render dinheiro é Malcom, atualmente no Zenit-RUS, por meio do mecanismo de solidariedade da Fifa.

Ao todo, o Timão ainda tem a receber R$ 5,601 milhões, somando a parte relativa à transferência do Bordeaux-FRA para o Barcelona, em 2018 (R$ 2,230 milhões), e a parte referente à negociação entre Barcelona e Zenit, em 2019 (R$ 3,371 milhões). No documento, é possível ver que o Barça já pagou uma parcela, uma vez que em 2018 o valor era maior (R$ 3,467 milhões).

De acordo com o mecanismo de solidariedade da Fifa, que remunera o clube formador em cada negócio até os 23 anos do atleta, o Alvinegro teve direito a 2,5% dos 40 milhões de euros (R$ 172,7 milhões na cotação da época) que o Zenit pagou ao Barça, e 2,5% dos 41 milhões de euros (R$ 179 milhões na cotação da época) que o clube catalão pagou ao Bordeaux-FRA.

Em números mais precisos, ficou com crédito de algo em torno de 1 milhão de euros (R$ 4,32 milhões na cotação da época) junto ao Zenit e de 1,025 milhão de euros (R$ 4,49 milhões na cotação da época) junto ao Barcelona. Como os valores são depositados em euros e a cotação da moeda europeia tem estado em alta, o valor a receber, caso já não tenha sido quitado, pode ter aumentado bastante em relação ao fechamento do balanço, em 31 de dezembro de 2019.

Supondo que o saldo em euros a receber ainda exista, veja abaixo quanto a variação cambial pode ter aumentado o valor que o Corinthians ainda tem a colocar em seus cofres por conta das transferências de Malcom.

31 de dezembro de 2019
Zenit - R$ 3,371 milhões = 744,3 mil euros
Barcelona - R$ 2,230 milhões = 492,4 mil euros
Total: R$ 5,601 milhões

7 de maio de 2020
Zenit - 744,3 mil euros = R$ 4,704 milhões
Barcelona - 492,4 mil euros = R$ 3,112 milhões
Total: R$ 7,816 milhões

Se o valor em euros ainda não tiver sido depositado desde então, dá para dizer que a quantia em reais a ser recebida aumentou em cerca de R$ 2,2 milhões em pouco mais de quatro meses, dinheiro que deve ajudar bastante nas contas do Corinthians, principalmente em meio à paralisação das competições por conta da pandemia de coronavírus, mas também pelo pagamento de dívidas de curto prazo que o clube precisa quitar como luvas, FGTS, férias e imagem.

No total, no balanço financeiro corintiano de 2019, o clube paulista ainda tem a receber R$ 14,591 milhões com transferências nacionais e internacionais, e dispositivos de solidariedade da Fifa. Entre os devedores estão o Botafogo, o Sport, o Porto-POR, o Empoli-ITA, o Bahia e o Internacional.