Futebol Contra tudo! Fluminense precisa superar indefinições e maratona diante do Santa Fe na Libertadores

Contra tudo! Fluminense precisa superar indefinições e maratona diante do Santa Fe na Libertadores

Tricolor precisou se deslocar até o novo local da partida cerca de 24 horas antes do jogo e vive fases finais do Carioca durante a fase de grupos do torneio continental

Lance
Lance

Lance

Lance

Quando soube que estaria no Grupo D da Libertadores, o Fluminense já começou a projetar as várias dificuldades que uma das chaves mais complicadas deste início de competição traria. No entanto, faltando menos de 48 horas para a partida, o Tricolor precisou se reinventar para mudar a logística, ir de Bogotá a Armênia e minimizar o cansaço do elenco, que terá um complicado Independiente Santa Fe pela frente nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), em duelo com transmissão em tempo real do LANCE!.

A equipe chegou à capital colombiana na noite de segunda-feira após quase sete horas de viagem. Na terça, treinou ainda no local enquanto definia a melhor forma de se deslocar até Armênia, cerca de 280 km de distância, que será apenas nesta quarta-feira, horas antes de entrar em campo, mas de avião.

Veja a tabela da Libertadores

Mesmo com todo foco voltado para a Libertadores, a comissão técnica também se preocupa com as fases finais do Campeonato Carioca. Mesmo com duas partidas seguidas na Colômbia, o Tricolor precisará voltar ao Rio de Janeiro para jogar diante da Portuguesa no próximo domingo, pela ida da semifinal. Há chances de o técnico Roger Machado utilizar alguns reservas para preservar ao máximo seus titulares nesta maratona.

Mesmo com tudo contra, a boa notícia em meio a tanta indefinição foi a melhor condição de jogo. O Santa Fe até tentou manter a vantagem do ambiente, já que Bogotá fica a 2.650 metros acima do nível do mar, mas a única alternativa foi Armênia, a 1.480 metros. Apesar de ainda ter uma altitude maior do que a que os brasileiros estão acostumados, os efeitos são bem menores. Como praticamente não houve tempo para aclimatação na Colômbia, a alteração, neste ponto, foi positiva.

Na estreia, o Fluminense demonstrou nervosismo diante do River Plate (ARG), no Maracanã, e saiu atrás após um pênalti cometido pelo goleiro Marcos Felipe. Apesar dos erros recorrentes, o Tricolor se superou, melhorou no segundo tempo com a entrada de Cazares e saiu com o empate e o gostinho de que poderia ter conseguido os três pontos. O Grupo D está todo igual com as quatro equipes com um ponto.

RETROSPECTO

Assim como foi com o River, Fluminense e Independiente Santa Fe já se encontraram anteriormente, mas apenas em amistosos. No caso dos colombianos, as partidas aconteceram em 1957, 1960 e 1964, com duas vitórias do Flu (2 a 0 e 1 a 0) e uma derrota (1 a 0), todas no El Campín. O último encontro foi marcado por um confronto duro e de quatro expulsões, duas para cada lado. Os gols foram de Waldo e Paulinho.

Últimas