Futebol Conmebol e autoridades de Córdoba estimam público máximo de 15 mil pessoas em final da Sul-Americana

Conmebol e autoridades de Córdoba estimam público máximo de 15 mil pessoas em final da Sul-Americana

Apesar da presença de torcedores do São Paulo em peso na região central, venda de ingressos ficou abaixo do esperado pela entidade e não passou 10 mil até sexta-feira

Lance
Lance

Lance

Lance

Apesar de estarem em todos os lugares pelo menos na região central de Córdoba (Argentina), a torcida do São Paulo, sozinha, não vai conseguir lotar o Estádio Mario Kempes na final da Copa Sul-Americana contra o Independiente del Valle, do Equador, às 17h (de Brasília) deste sábado (1). Segundo o LANCE! apurou junto à Conmebol, pouco mais de 10 mil ingressos haviam sido vendidos para os brasileiros até a publicação desta reportagem.


+ Torcida do São Paulo invade Córdoba para final da Copa Sul-Americana; Veja fotos

Fontes da entidade que não quiseram se identificar, junto com autoridades da cidade argentina, estimam que pouco mais de 15 mil pessoas devem comparecer para acompanhar a partida in loco. Número pífio visto que a capacidade do Mário Kempes é de 57 mil torcedores.

O efeito é visível. Apesar dos são-paulinos lotarem a região central, nas cerca de duas horas que a reportagem passou no Centro de Convenções Municipal para a retirada da credencial de imprensa, local onde também funciona a troca dos vouchers por ingressos pelos torcedores, somente cinco tricolores foram ao local.

O número de ingressos estimado pela Conmebol não inclui os bilhetes destinados ao Del Valle. Que como se sabe abriu mão da carga inicial de 15 mil entradas e pediu apenas 1,5 mil. Nas ruas, durante toda a sexta-feira (31/9), o L! viu apenas dois torcedores equatorianos, que se recusaram a dar entrevista. A maior parte do montante acabou com familiares de atletas, comissão técnica, dirigentes e até políticos locais.

A expectativa da Conmebol, que manterá ingressos à venda até a hora do jogo, é que pelo menos haja ao menos mais 3 mil ingressos vendidos. A esperança reside nas 19 chegadas de avião e 28 de ônibus na cidade até o início da tarde deste sábado. Além, claro, das caravanas das torcidas organizadas. Só a Independente, a maior facção tricolor, está com 21 coletivos nas estradas.

Mas e os locais? Basicamente todos os cordobeses não se importam com a partida. Até a manhã de sexta, poucos sabiam da partida. Mas a presença maciça de brasileiros nas ruas gastando e uma campanha local pelo rádio chamou a atenção para o jogo. O problema é o preço. Para eles, o preço em dólar, acima do cobrado dos brasileiros, pesa e muito no bolso, visto a crise financeira e inflação que atormenta os argentinos.

Em entrevistas dadas por integrantes da prefeitura de Córdoba ouvidas pelo L! em rádio e televisão, há a promessa de sorteio de ingressos para o jogo. Como funcionaria o processo, contudo, não foi divulgado.

Nada que abale os locais, já que o mais importante para eles, os times da cidade, jogam neste final de semana. Ambos no Mário Kempes. E ambos com ingressos esgotados. O Talleres joga no domingo (2) contra o Lanús. Precisa da vitória para escapar do risco de rebaixamento. O Belgrano entra em campo na segunda-feira (3) contra o Chacarita Juniors pela segunda divisão. A partida é de festa, já que o clube acabou de conquistar o acesso à elite na próxima temporada. Sul-Americana? Fica para a próxima...

> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

Últimas