Flamengo

Futebol Com promessa de 'até logo', Gerson se despede do Flamengo após fazer história

Com promessa de 'até logo', Gerson se despede do Flamengo após fazer história

Em dois anos, Gerson vestiu o Manto como um torcedor em campo, desfilou bom futebol e, mais importante, colocou seu nome da história do Flamengo conquistando oito títulos

Lance
Lance

Lance

Lance

O sonho de criança tornou-se realidade, e Gerson o viveu intensamente nos últimos dois anos. Veio ao Flamengo, venceu e, nesta quarta-feira, coloca um ponto final neste episódio da sua ainda curta, mas vitoriosa, carreira. Às 19h, contra o Fortaleza, no Maracanã, o camisa 8 fará sua última partida antes de transferir-se para o Olympique de Marseille, da França. Fica a esperança dos rubro-negros de que não tenha seja o capítulo final, e apenas o primeiro do Coringa, que retorna à Europa com a promessa de um "até logo" ao Ninho.

- Realizei um sonho de ter a oportunidade de vestir o Manto Sagrado. Está acabando, espero um dia voltar, mas muito feliz por tudo que vivi aqui dentro - afirmou Gerson, após a vitória sobre o América-MG no Maracanã, há 10 dias.

Após três temporadas no futebol italiano, Gerson chegou ao Flamengo em julho de 2019, negociado junto à Roma por 11,8 milhões de euros, cerca de R$ 49 milhões na época. Os laterais Filipe Luís e Rafinha e do zagueiro Pablo Marí, que também chegaram para o segundo semestre, foram os "ajustes finos" do clube no elenco, que passava a ter o comando de Jorge Jesus. E o time decolou.

A histórica campanha de 2019 terminou com uma inédita conquista, no mesmo fim de semana, da Libertadores e Brasileirão. Foi o início de uma série de títulos que ainda não chegou ao fim. Tendo Gerson como um de seus protagonistas, seja com Jesus, seja com Rogério Ceni, o Flamengo venceu duas Supercopa do Brasil, dois Cariocas, a Recopa Sul-Americana e outro Brasileirão.

Eleito para as seleções dos Estaduais de 2020 e 2021 e dos Brasileiros de 2019 e 2020, Gerson deu o retorno técnico ao time, com o auge sendo a conquista do Bi da América, diante do River Plate, da Argentina, na primeira decisão da Libertadores em jogo único. Antes da finalíssima em Lima, no Peru, o meia, em entrevista ao LANCE!, relembrou a frustração que teve, ainda como torcedor, quando o Flamengo foi eliminado pelo América (MEX), no Maracanã, em 2008.

A identificação com a Nação passou por essa representatividade. Atuando como um torcedor em campo, Gerson eternizou o "Vapo", como a torcida acostumou-se a ver o camisa 8 e outros atletas comemorando os gols do Fla.

Fora de campo, Gerson também deixará sua contribuição aos cofres do clube, uma vez que a venda para o Olympique de Marseille (FRA) pode chegar aos 25 milhões de euros, e aliviar as finanças do clube da Gávea em momento delicado devido à pandemia do coronavírus, que impactou diversas receitas.

NÚMEROS DE GERSON NO FLAMENGO ATÉ O JOGO CONTRA O FORTALEZA:

Jogos - 108
Gols - 7 (Botafogo, Fluminense, Del Valle (2), Boavista, Santos e Madureira)
Assistências - 11
​Títulos - 8 (Brasileirão de 2019 e 2020, Carioca de 2020 e 2021, Supercopa do Brasil de 2020 e 2021, Recopa Sul-Americana de 2020 e Libertadores de 2019)

Últimas