Fluminense

Futebol Com nova leva de desfalques, Odair tem de se 'reinventar' para manter o Fluminense competitivo

Com nova leva de desfalques, Odair tem de se 'reinventar' para manter o Fluminense competitivo

Baixas devido à Covid-19 farão comandante tricolor recorrer, diante do RB Bragantino, a atletas pouco utilizados no Brasileiro. Lateral esquerda trará dor de cabeça

Lance
Lance

Lance

Lance

A busca por dar ao Fluminense uma moldagem digna de seguir no pelotão da frente do Campeonato Brasileiro exigirá trabalho de sobra até a próxima segunda-feira, dia do duelo contra o RB Bragantino, pela vigésima-terceira rodada. O surto de Covid-19 que voltou a atormentar as Laranjeiras fará com que o técnico Odair Hellman tenha de penar para manter sua força.

Alternativa provável para a baixa de Muriel, Marcos Felipe padece com a falta de ritmo na meta. O jogador de 24 anos não atua desde o dia 6 de setembro, quando foi titular na vitória por 3 a 1 sobre o São Paulo no Maracanã.

Com apenas cinco partidas na temporada, o goleiro precisará tanto de treinamento forte, como também do bom desempenho do Tricolor das Laranjeiras defensivamente diante do Massa Bruta.

Neste momento, é que se torna fundamental o jogador mais cotado para substituir Digão no setor defensivo. Como Nino não deve retornar a tempo de se recuperar do período de inatividade, Matheus Ferraz deve ser o substituto do setor.

O jogador de 35 anos agrega experiência ao Fluminense, mas não atua desde 4 de outubro, quando foi titular no empate em 1 a 1 com o Botafogo. Diante de adversários que são velozes, o defensor veterano terá de assegurar seu fôlego diante dos rivais.

Especulado como substituto de Yuri, o meio-campista André vem recebendo recentemente mais oportunidades com o técnico Odair Hellmann. Entretanto, o jogador de 19 anos ainda se empenha para conseguir se firmar, em especial diante da disputa acirrada no seu setor.

São quatro partidas no time profissional do Fluminense neste ano, André foi titular por duas vezes (em um deles, foi sacado no intervalo). Nos outros dois nos quais entrou no decorrer da partida, não foi tão participativo quanto o esperado.

O maior desafio de Odair Hellmann fica na lateral esquerda. Solução provável para o lugar de Danilo Barcelos, Egídio, que em tese retorna a tempo de atuar na partida contra o RB Bragantino, não terá um período de treinos após um longo período sem atuar. O Fluminense teria de recorrer às suas categorias de base ou até ao improviso no setor.

Nesta linha de montagem, mais uma vez o técnico Odair Hellmann terá de superar os desafios para extrair o que tem de melhor do que tem à sua disposição no Tricolor das Laranjeiras.

Últimas