Futebol Com Marinho mais distante, São Paulo tem 'plano A' para posição carente prejudicado

Com Marinho mais distante, São Paulo tem 'plano A' para posição carente prejudicado

Diretoria tratou o atacante como 'plano A', mas advogada de Marinho afirmou que jogador que cumprir contrato no Flamengo até o final...

Lance
Lance

Lance

Lance

Se até a última semana o São Paulo tratava Marinho como um 'plano A', nesta segunda-feira (12) a situação já é diferente. Agora, o objetivo do atleta é permanecer no Flamengo - pelo menos até o final do ano.

Segundo o LANCE! adiantou, a advogada de Marinho, Mariju Maciel, assegurou que Marinho permanece no Rubro-Negro até o final deste ano. Entretanto, o próprio presidente Julio Casares havia tratado o atleta como uma das principais opções para reforçar seu plantel.

- Não vou fixar um dia, segunda ou terça, mas é claro que esperamos o mais rápido possível uma posição do Marinho, que nos interessa, mas sem afetar a relação ética entre os clubes, e também deixando que ele preserve sua questão interna, de direitos, acredito que essa medida judicial foi nessa linha. O São Paulo aguarda uma definição, ele é um plano A nosso, mas podemos caminhar para outro plano em caso de não concretização. É um bom jogador, esperamos que ele tenha essa tranquilidade (para resolver a situação) - disse Casares em entrevista à ESPN.

ATUAÇÕES: “vilão”, Arboleda entrega dois gols e recebe pior nota do São Paulo em derrota para o Palmeiras

A diretoria tricolor esperava uma resposta 'o mais rápido possível'. E qual o motivo? O São Paulo carece de um atacante de velocidade. Antes, quem exercia tal função na equipe era Pedrinho, que chegou no início desta temporada, mas teve seu contrato rescindido após receber denúncias de violência doméstica da ex-namorada.

+ Todos os jogos do Brasileirão você encontra no Prime Video. Assine já e acompanhe o seu time do coração!

+ Clique aqui e veja como apostar no Brasileirão

+ Confira os jogos e classificação resultados do Brasileirão-23 na tabela do LANCE!

Inclusive, na época que o São Paulo começou a demonstrar interesse pelo atleta, Marinho era tratado como um reforço que chegaria como 'titular absoluto'. Marinho seria um interesse do clube do Morumbi desde o comando de Rogério Ceni e teria esquentado ainda mais com a chegada de Dorival Júnior, que já trabalhou com o atacante.

Mas com a declaração da advogada do atleta, o 'plano A' ficou prejudicado. Ainda sem esta informação, a cúpula tricolor já estava com 'um pé atrás' desde a decisão do jogador de 33 anos de entrar na Justiça pedindo a reintegração aos treinos do Rubro-Negro.

Marinho foi afastado do elenco flamenguista por ter se recusado a viajar com a equipe carioca para o Chile, no duelo contra o Ñublense, pela Copa Libertadores. O atacante justificou que tinha dores musculares e por isso não seguiu a norma. Mas até a última sexta-feira (10), estava de malas prontas para se transferir. Agora, a situação teve mais uma reviravolta.

E quanto a outros reforços?

Embora Dorival Júnior não tenha falado abertamente sobre a suposta vinda de outros jogadores, na última coletiva de imprensa - após a derrota no clássico contra o Palmeiras -, afirmou que 'não fazia questão que alguém chegasse', mas que só queria que um pedido fosse atendido pela diretoria: que nenhum jogador do elenco atual fosse vendido na próxima janela. O treinador pretende ter um 'elenco definido' e destacou ainda que não almeja perder jogadores no meio das competições.

- Eu torço que uma coisa aconteça: que o São Paulo não venda jogadores. Não faço questão que chegue, mas faço questão que não saiam jogadores. Isso é um ponto que eu gostaria que fosse respeitado. Pelo menos isso gostaria de ter, para poder dar um padrão para equipe e para isso preciso de um elenco definido. Não posso ficar perdendo jogadores no meio de competições. Seria terrível para uma equipe que está buscando uma estruturação - afirmou.

Últimas