Futebol Com início parecido, Rodygo e Yuri Alberto tiveram desfechos diferentes com a camisa do Santos

Com início parecido, Rodygo e Yuri Alberto tiveram desfechos diferentes com a camisa do Santos

Na mesma semana, o "Raio" foi campeão pela vez na carreira, no Real Madrid, enquanto Yuri comunicou a sua saída do Peixe

Lance

Rodrygo e Yuri Alberto são atacantes, nasceram no mesmo ano (com três meses de diferença), cegaram ao Santos juntos e ascenderam aos profissionais na mesma época. Porém as semelhanças se encerram aí.

Na mesma semana em que o primeiro, vendido ao Real Madrid (ESP) por 45 milhões de euros em 2018, e que deixou o Peixe no ano passado, conquistou o seu primeiro título profissional, com a camisa merengue, tendo a torcida de toda a nação santista, o segundo comunicou a sua saída pelas portas dos fundos da Vila Belmiro.

Havia muita expectativa do Santos na dupla, que atuava junta desde 2014, passando por sub-13, 15 e 17, só não chegando ao 20, pois nem precisou, já que em 2017 os dois foram promovidos ao time principal pelo então técnico Elano, que assumiu o Alvinegro Praiano na reta final do Campeonato Brasileiro, após a demissão de Levir Culpi. Ambos tinham 17 anos à época e desde então sempre foram figurinhas carimbadas na “equipe de cima”.

Primeiros jogos como profissionais

Rodrygo foi o primeiro a estrear, embora tenha entrado no último minuto da vitória santista por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 4 de novembro de 2017, debutou, tomou gosto, foi relacionado para todas as seis partidas restantes da competição e voltou a atuar, dessa vez por mais tempo, 20 minutos, no empate 1 a 1 contra o Avaí, novamente em Urbano Caldeira, na última rodada do Brasileirão.

Já Yuri foi relacionado duas rodadas à frente do parceiro, na 34ª, quando o Peixe perdeu por 2 a 0 contra a Chapecoense na Arena Condá,.O garoto não entrou em campo. No jogo seguinte, quando o Santos bateu o Bahia por 3 a 1, na Vila Belmiro, entrou e jogou os 15 minutos finais da partida. Assim como Rodrygo, voltou a jogar contra o Avaí, entrando em campo oito minutos antes que o seu companheiro.

Yuri Alberto e Rodrygo

Yuri Alberto e Rodrygo

Lance

Rodryigo e Yuri Alberto tiveram uma história de sucesso na base do Santos (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos)

Início de temporada em 2018

No ano seguinte, foram mantidos entre os profissionais pelo novo técnico, Jair Ventura.

Rodrygo, então explodiu, já Yuri Alberto teve uma afirmação mais contida. Começava aí a mudança de rumo de duas carreiras que começaram muito parecidas.

O “raio” fez o seu primeiro gol como profissional logo em seu segundo jogo em 2018, garantido a virada sobre a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, no último minuto, e emendando um outro tento no jogo seguinte, que garantiu o empate em 1 a 1 contra o Ituano, em casa. Em sua estreia na Libertadores, deixou meio time do Nacional (URU) para trás e fez um golaço no estádio do Pacaembu. E no fim do primeiro semestre foi negociado por R$ 154 milhões (cotação à época) com os galáticos madridistas – mas com o acordo de permanecer no Peixe até o ano seguinte.

Enquanto isso, Yuri penava para firmar-se entre os titulares. Na primeira partida que começou jogando, fez o único gol santista na derrota por 2 a 1 contra o Novorizontino, em Novo Horizonte, o primeiro da sua carreira, em uma partida em que Jair Ventura usou para dar rodagem a jogadores que não vinham jogando. Foi relacionado em apenas dois compromissos pela Libertadores, mas não entrou em campo em nenhum. E no segundo semestre alternou poucas idas ao banco de reservas no time profissional e jogos pelo Santos B.

Desfechos no Santos

Por fim, enquanto Rodrygo vai se firmando na Espanha, sendo titular e conquistando títulos pelo Real Madrid, o contrato de Yuri Alberto com o Santos chega ao fim no dia 31 de julho. No geral, foi cerca de um ano de negociações pela renovação, frustrada no final.

No ano passado, Yuri Alberto fez apenas dois jogos pelo Peixe, sob o comando do argentino Jorge Sampaoli, mas nesta temporada, com o técnico português Jesualdo Ferreira, o atacante vinha ganhando chances, tendo jogado cinco jogos, quatro como titular, e feio um gol. Mas, mesmo assim, nem isso fez com que o jogador seguisse no time que o revelou.

O destino de Yuri Alberto, portanto, é o Internacional, que, inclusive, já protocolou uma cláusula contratual de interesse no Menino da Vila.

Últimas