Futebol Com gol na prorrogação, Manchester United bate West Ham e avança na Copa da Inglaterra

Com gol na prorrogação, Manchester United bate West Ham e avança na Copa da Inglaterra

Omisso em campo, o time de Londres teve apenas 39% de posse de bola, três finalizações e apenas uma na direção do gol

Lance
Lance

Lance

Lance

Nesta terça-feira, 09, o Manchester United venceu o West por 1 a 0, no Old Trafford, em partida válida pelas oitavas de final da Copa da Inglaterra. O único gol da partida foi marcado na prorrogação por McTominnay.

+ Liverpool mira Mbappé e Vinícius Júnior no próximo mercado

FABIANSKI SALVA O WEST HAM
Aos 26 minutos do primeiro tempo, em cruzamento de escanteio, o zagueiro dos Red Devills Lindelof subiu mais alto do que todos e conseguiu um bom cabeceio no canto do gol. No entanto, o goleiro Fabianksi se esticou todo e evitou o gol do United.

DOMÍNIO, MAS POUCA EFICIÊNCIA
O Manchester United dominou o primeiro tempo. Teve 69% de posse de bola e oito finalizações, mas apenas uma foi na direção do gol de Fabianski. Já o West Ham, com apenas 31% de posse e uma finalização, que não foi na direção do gol de Henderson.

UNITED DESPERDIÇA
Logo aos sete minutos do segundo tempo, Rashford desperdiçou uma chance clara de gol. Em cruzamento na área pela direita, a bola desviou em Martial e sobrou para Rashford, sozinho na entrada da pequena área, tentar a finalização. Contudo, Fabianski saiu bem do gol e salvou o time londrino.

GOL COM DEDO DO TREINADOR
Aos sete minutos da prorrogação, os Red Devills finalmente balançaram as redes. Em contra-ataque puxado por Martial, Bruno Fernandes tocou para Fred cruzar na área, a zaga conseguiu o corte, mas a bola sobrou para Rashford, que tocou atrás para McTomminay bater no canto de Fabianski. O meio-campista escocês estava no banco de reservas e foi colocado em campo por Solskjær no decorrer da segunda etapa do tempo regulamentar.

OMISSÃO
O West Ham não chegou perto de sair do confronto com a vitória. O time londrino teve apenas 39% de posse de bola, três finalizações e apenas uma na direção do gol. David Moss, o técnico, fez quatro substituições, mas não conseguiu evitar a eliminação.

Últimas