Cássio 'tira' responsabilidade de Carille após queda: 'Culpa de todos'

Goleiro do Corinthians comentou sobre a saída do treinador do cargo após goleada sofrida para o Flamengo na tarde deste domingo, no Maracanã

Cássio pegou um pênalti, mas não evitou goleada do Flamengo

Cássio pegou um pênalti, mas não evitou goleada do Flamengo

Lance

Fábio Carille não resistiu à goleada sofrida pelo Corinthians para o Flamengo na tarde deste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, sendo demitido pelo presidente Andrés Sanchez. Um dos nomes mais antigos do atual elenco, o goleiro Cássio comentou sobre a queda do comandante durante a zona mista após o clássico. Ele admitiu que a culpa pela fase ruim da equipe é de todos, mas lembrou que o mandatário achou melhor pela substituição.

"A saída do treinador foi uma opção do presidente, tem certas situações que não cabem a nós. Jogamos, tentamos fazer o melhor que o professor pediu, mas jogamos num time de muita pressão, caímos de produção, a culpa é de todos, mas o presidente achou melhor a demissão do treinador". afirmou o goleiro, completando sobre se há ou não desgaste no grupo:

"Não é questão de desgastar, o Carille ficou o ano todo em 2017, lógico que a gente joga no Corinthians, quando não vem o resultado... A gente estava em quarto, os resultados não vão acontecendo e pressão vai subindo. Não estamos aqui para tirar o corpo fora, nós também estamos devendo e temos de tentar melhorar e evoluir."

Com a derrota, o Corinthians chega a oito rodadas sem vencer e caiu para o oitavo lugar do Brasileiro, com 45 somados. Na quarta-feira, a equipe, já sem Carille, volta a campo para encarar o Fortaleza, às 19h30, em Itaquera. Cássio terminou revelando os momentos finais do agora ex-treinador da equipe no vestiário do Maracanã após a goleada sofrida.

"Agora ele só se despediu da gente, não teve muito tempo. Não teve tempo para falar qualquer coisa, até porque a gente o conhece há um bom tempo, mas é vida que segue. Acho que ninguém gosta de passar pela mudança de treinador. Tentamos ajudar, ficamos chateados em algumas situações, pessoas falando que nós jogadores queríamos derrubar o treinador. Quem faz isso é uma pessoa sem caráter, e não vejo isso no nosso grupo. Mas jogamos num clube em que o resultado é muito importante também. Com os resultados negativos, as coisas não vão bem. O presidente achou melhor trocar o treinador e fez o que achou que seria melhor para o clube", finalizou o goleiro.

Recorde: 6 dos 10 maiores batedores de falta da história são brasileiros