Futebol Cássio não vê desrespeito de Jô ao Corinthians e nega chateação do elenco com o atacante

Cássio não vê desrespeito de Jô ao Corinthians e nega chateação do elenco com o atacante

Capitão corintiano também destacou que jogador, que rescindiu com o Timão na última semana, era querido pelo elenco

Lance

Líder do elenco do Corinthians, o goleiro Cássio garantiu que o grupo não está chateado com o episódio envolvendo o atacante Jô, que rescindiu com o clube na última semana após ser flagrado em um pagode enquanto o time perdia para o Cuiabá, pelo Campeonato Brasileiro.

+ GALERIA - Jogadores da base que mais ganharam chances com VP
+ TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

Cássio e Jô - Corinthians

Cássio e Jô - Corinthians

Lance

Cássio esteve em duas das três passagens de Jô pelo Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

– Quem sou eu para falar se ele tá certo ou errado? Nenhum momento ele desrespeitou a instituição. Ele achou que não estava agregando, não estava feliz, eu acho, e ele acabou optando pela rescisão de contrato. De maneira nenhuma ficamos chateados. É um cara super bacana, um cara que começou aqui no Corinthians e vai ter sempre o nosso respeito – disse o capitão da equipe alvinegra na zona misya após a vitória poe 2 a 0 sobre o Juventude, no último sábado (11).

Cássio, no entanto, lamentou que o desfecho do ocorrido com Jô chegasse a um ponto da saída do atleta do clube alvinegro, já que ele era querido pelos demais jogadores e agregava tecnicamente, na visão do arqueiro corintiano.

– Acho que é muito recente ainda. Ele é um cara muito querido por todo mundo, não só pelos jogadores, mas todo mundo que trabalha no clube tem um respeito muito grande. A gente fica chateado. Minha opinião é que nas características do jogo, como jogador alto, bom de bola aérea, está bem escasso no futebol brasileiro nas características que ele tem. E é lógico que é um cara que vai fazer falta para gente, mas a gente respeita – comentou o camisa 12 do Timão.

Jô não foi relacionado para a partida contra o Cuiabá, pois estava afastado pelo departamento médico, por conta de um trauma na perna esquerda. No dia seguinte de ter sido flagrado no pagode, o atleta não compareceu ao treinamento e na parte da noite solicitou aos seus agentes negociaram a rescisão contratual com a diretoria corintiana.

O agora ex-atacante do Timão abriu mão dos salários que tinha direito a receber até dezembro do ano que vem, quando terminava o vínculo dele com o clube do Parque São Jorge.

Confira outras respostas de Cássio na zona mista da Neo Química Arena:

Dá pra falar em título brasileiro?

– Eu acho que tá cedo ainda, acho que, no meu ponto de vista, o campeonato vai ser decidido nas últimas rodadas. Mas é importante estar na briga entre os primeiros, é importante estar neste grupo da frente. Acho que as equipes fortes que tem são Palmeiras, Atlético, Flamengo, que teve um troca de treinador… As equipes que sempre aparecem, que tem um repertório muito bom. O campeonato é muito difícil e o importante é estarmos ali brigando entre os primeiros para não deixar ficar longe. Porque nas últimas 10 rodadas acho que a gente vai ter uma ideia de quem vai brigar mesmo pelo título.

O que mudou na atuação do Corinthians contra o Juventude em relação aos últimos jogos?

– É difícil falar sobre a atuação, voltamos a ganhar da última, a gente perdeu e agora ganhamos. Acho que tem evolução, fizemos um jogo muito seguro. Fizemos um gol no começo e controlamos as ações. Acho que não teve nenhum chute, fora o gol que estava impedido, que exigisse um alto grau de defesa. Acho que controlamos bem quando o Juventude quis crescer no jogo, quando o jogo se encaminhava para a reta final. E o Corinthians foi feliz, o Mantuan ampliou com um belo chute, conseguindo fazer o segundo. E o Corinthians conseguiu ganhar.

Últimas