Camacho se diz 100% fisicamente e fala sobre sua boa fase no Timão

Volante tem se destacado com Tiago Nunes está sendo elogiado pela Fiel nas redes sociais

Lance

Lance

Lance

Titular do meio de campo do Corinthians sob o comando do técnico Tiago Nunes, o volante Camacho foi liberado pelo departamento médico para estar em campo na estreia do Timão na Copa Libertadores, na próxima quarta, às 21h30, contra o Guaraní, do Paraguai. O jogador revelou que pediu para ser substituído no jogo contra o Santos por precaução, mas está 100% fisicamente e as dores no quadril não o incomodam mais.

- Primeiro, não foi uma lesão. Senti uma dor no quadril e sai mais por precaução do que pela dor. Hoje estou no 100%, treinei bem e não estou indo (ao Paraguai) no sacrifício - afirmou o jogador, que fará dupla com o colombiano Victor Cantillo no meio de campo do Corinthians.
Depois de uma primeira passagem repleta de altos e baixos, Camacho retornou ao clube do Parque São Jorge após duas temporadas no Athletico-PR.

Renovado, o meio-campista dá mostras de que recuperou a confiança da Fiel em seu futebol. O jogador tem sido bastante elogiado pelos torcedores nas redes sociais e comentou sobre esse seu novo momento no Timão.

- A minha ideia era começar bem o ano. Com foco e trabalhar bastante. Procurei agradar a comissão técnica e meus companheiros. Estou trabalhando forte para isso e espero continuar assim - explicou o volante.

Confira a entrevista completa do volante Camacho:

Sobre lesão
- Primeiro, não foi uma lesão. Senti uma dor no quadril e sai mais por precaução do que pela dor. Hoje estou no 100%, treinei bem e não estou indo no sacrifício.

Aproveitamento fora de casa
Nosso aproveitamento no primeiro ano foi baixo mesmo, ganhamos poucos jogos, mas no ano seguinte tivemos uma boa campanha dentro de casa. Isso já foi passado. Estamos treinando forte e o grupo está cada vez melhor.

Desgaste da viagem
Fazemos isso desde quando jogamos o profissional. Não é uma viagem longa. Acho que para Mirassol é mais desgastante do que para o Paraguai. Vamos tirar de letra isso e amanhã estaremos 100%.

Confiança e retrospecto com o Guaraní
Vencer um clássico é sempre importante. Jogamos muito bem, até no segundo tempo com um a menos, conseguimos controlar o Santos. Foi uma vitória que dá confiança. Sobre o Guaraní, não podemos levar isso para dentro de campo. É uma história nova e vamos procurar fazer uma grande partida.

Cantillo
A dupla tem que se entrosar mais. Foram três ou quatro jogos, está bem no início. Estamos jogando bem, o time está jogando bem... O Luan e os laterais facilitam nosso trabalho. O time dá muita opção. Acho que com o tempo e condição física isso vai melhorar ainda mais.

Mudança de estilo na primeira passagem
Jogava mais de segundo volante, as vezes até de meia. Costumamos ficar lado a lado (ele e Cantillo). Agora estou de primeiro, de fixo. Me sinto muito bem. Jogo nessa posição há dois anos no Athletico com o Tiago Nunes. Acho que me encontrei ali, estou confiante e confortável. Também estou marcando melhor e foi uma evolução na minha carreira.

Ainda sobre o Guaraní
É o terceiro jogo do Campeonato Paraguaio. Está bem no começo. Temos que ter cuidado para analisar. É um time que começou muito bem, principalmente na casa deles.

Bom momento
A minha ideia era começar bem o ano. Com foco e trabalhar bastante. Procurei agradar a comissão técnica e meus companheiros. Estou trabalhando forte para isso e espero continuar assim.

Continuidade no time
Acho importantíssimo repetir o time. Pega o entrosamento mais rápido, até na parte física... Às vezes você sai cansado, mas mesmo que você esteja assim, isso ajuda. No começo vamos oscilar, a pré-temporada foi muito forte. Mas daqui para frente creio que temos muito a evoluir e fazer grandes jogos.

Dificuldade Libertadores
Ter uma final em fevereiro é um pouco complicado. Mas a nossa pré-temporada foi forte justamente para isso. Fase de grupos é igual mata-mata, todo jogo decisivo. É um bom aquecimento, será um bom teste para o restante da competição.

Desempenho fora de casa
Nossa maneira não muda de jogar. Tiago pede para a gente jogar do mesmo jeito. O campo dá uma diferença e em casa não tem jeito, a torcida empurra. No jogo da Ponte ficou o aprendizado, cometemos dois erros que não podemos cometer nesta quarta. Mesmo errando conseguimos fazer um belo jogo. Temos tudo para evoluir e fazer um grande jogo fora de casa.

Decidir mata-mata em casa
Em casa, com a força da nossa torcida, se a gente conseguir fazer um bom resultado na casa deles, será melhor fechar em casa.

Estádio em Assunção
Pelo que estão falando é um belo estádio. É bom para os dois times, gramado bom e rápido o jogo fica mais emocionante.

Grupo do Palmeiras
Não foi falado nada de Palmeiras. Estamos na Pré-Libertadores. Temos que passar por dois adversários ainda e o foco é totalmente no Guaraní.