Bruno Méndez admite chance de deixar o Corinthians por empréstimo

Zagueiro deu entrevista para a Rádio 1010 AM, do Uruguai, e revelou querer jogar com mais regularidade para voltar a defender sua seleção. Ele disse já ter conversado com o clube

Lance

Lance

Lance

Presente no noticiário do Corinthians nos últimos dias por conta de dívida do clube com o Montevideo Wanderers, que já está na Fifa, o zagueiro Bruno Méndez voltou aos holofotes nesta terça-feira, após conceder entrevista para a Rádio 1010 AM, do Uruguai e admitir que pode deixar o Timão para jogar mais regularmente, e assim defender novamente a seleção de seu país.

Contratado no ano passado por 3,5 milhões de dólares (R$ 18,3 milhões na cotação atual), Méndez é uma das promessas do futebol uruguaio e chegou como uma aposta valiosa no Timão. No entanto, de lá para cá foram apenas oito jogos oficiais com a camisa alvinegra, seis deles como titular, porém a maioria como lateral-direito, que não é a sua posição de origem.

- Quero ter mais continuidade. A gente é jovem e quer jogar. Não descarto ir por empréstimo a outra equipe, já falei com o clube. Este semestre serviria para ver se teria os minutos que gostaria, mas veio essa parada - declarou.

Um dos motivos pelos quais o uruguaio gostaria de jogar com mais regularidade é a vontade de voltar a defender a seleção de seu país, como aconteceu no fim de 2018, quando foi titular contra o Brasil e a França, antes de ser contratado pelo Corinthians. Depois disso, ele não foi convocado de novo.

- Jogar na seleção principal foi divino, mas naquele momento não pensei. Quis me concentrar. Agora é uma lembrança muito linda, mas já passou e quero estar lá outra vez. Óbvio que sonho em jogar a Copa do Mundo, mas primeiro tenho que ver a realidade e buscar minutos seja onde for. Assim posso me mostrar - comentou o zagueiro.

Assim como os companheiros, Bruno Méndez permanece treinando em casa, durante o isolamento doméstico, aguardando a liberação para o retorno das atividades no CT Joaquim Grava e para a retomada das competições. Ele comentou com a rádio uruguaia como tem encarado esse período.

- A quarentena não é obrigatória, mas ficamos bastante em casa. Trato de treinar o que posso para manter o físico, porque parece que podemos voltar em breve. Não há nada confirmado, mas voltaríamos a treinar em junho. Me sinto bem, mas não é a mesma coisa treinar individualmente e em grupo. No primeiro momento, senti que perdi força, mas agora já estou com tudo para voltar - concluiu.

O Corinthians tem até o dia 30 de junho para quitar uma das parcelas referentes à compra de Bruno junto ao Montevideo Wanderers. O caso está na Fifa e será passível de punição caso o clube brasileiro não pague a dívida de 1 milhão de dólares (R$ 5,22 milhões na cotação atual). A expectativa é que com a chegada do dinheiro da venda de Pedrinho ao Benfica, esse valor seja quitado nas próximas semanas, assim como outra parcela igual, também já vencida.