Futebol Botafogo precisa arrecadar R$ 70 milhões para fechar o ano; empréstimo não está descartado

Botafogo precisa arrecadar R$ 70 milhões para fechar o ano; empréstimo não está descartado

Entre vendas de jogadores, parcerias comerciais e até mesmo uma operação envolvendo uma outra empresa, Alvinegro precisa de alta quantia para as finanças de 2021

Lance
Lance

Lance

Lance

O rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro foi um grande baque para os cofres do Botafogo. Pelas quedas de cota de televisão da competição - de R$ 51 milhões para R$ 8 milhões -, o Alvinegro precisa arrecadar R$ 70 milhões para fechar 2021 em termos financeiros.

+ Autor do gol da virada, Marco Antônio se emociona ao falar da vitória do Botafogo: 'Muito feliz'

Este valor engloba qualquer operação financeira: vendas de jogadores, acordos comerciais, parcerias e até mesmo um empréstimo, que não está descartado pela diretoria do clube de General Severiano.

A cessão de dinheiro junto a um fundo internacional é a última opção trabalhada pelo Glorioso, mas igualmente discutida para arrecadar o valor que a diretoria precisa para fechar o ano. É importante ressaltar que o empréstimo não será necessariamente de R$ 70 milhões, mas sim que será para completar o valor que estiver faltando.

As prioridades do Botafogo são as vendas de jogadores e parcerias comerciais. Na atual janela de transferências, o clube de General Severiano negociou Pedro Raul com o Kashiwa Reysol-JAP e Caio Alexandre com o Vancouver Whitecaps-CAN, que disputa a MLS.

+ Jonathan valoriza entrega do Botafogo até o fim da partida: 'A equipe está de parabéns'

Outros jogadores do atual elenco atraem o interesse do mercado e podem ser negociados, como o caso de Matheus Babi, monitorado pelo Fluminense. Em termos comerciais, o Botafogo não possui um patrocinador máster atualmente no principal espaço do uniforme.

Se o Alvinegro conseguir os R$ 70 milhões dessas duas maneiras, o empréstimo não será necessário. O Botafogo mantém o olho nesta operação caso por precaução, para ter uma garantia de "Plano C" para conseguir o dinheiro necessário.

Durcesio Mello - Botafogo

Durcesio Mello - Botafogo

Lance

Durcesio Mello é o presidente do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

EMPRÉSTIMO
​Caso seja necessário, o Botafogo fará a operação financeira com um fundo internacional. Por mais que os juros de mercado sejam mais altos que no âmbito nacional, o clube de General Severiano mantêm contatos para tentar fechar o ano neste sentido.

A diretoria entende que o dinheiro é necessário para pagar funcionários, fazer obras a curto prazo para aprimorar as sedes e ter uma "tranquilidade" para passar o 2021.

Últimas