Botafogo mostra desejo em renovar com Marcinho, mas estafe do lateral vai em contramão

Depois de estender vínculos de três jogadores considerados essenciais, diretoria quer conversar com lateral, mas conversas até aqui não têm sido favoráveis ao Alvinegro

Lance

Lance

Lance

Se o Botafogo teve sucesso para renovar com três jogadores considerados essenciais nesta paralisação por conta do coronavírus, a dose não deve se repetir com Marcinho. Depois das novas assinaturas de Marcelo Benevenuto, Caio Alexandre e Kanu, o Comitê Executivo de Futebol passa por dificuldades nas negociações com o lateral-direito. A notícia foi dada primeiramente pelo portal "Fogo na Rede" e confirmada pelo LANCE!.

O contrato do jogador de 23 anos com o Alvinegro acaba em dezembro de 2020. Por isto, ele pode assinar um pré-contrato e assinar de graça com outra equipe a partir de julho. O Botafogo corre contra o tempo para não perder um dos principais ativos a custo zero.

A diretoria do Alvinegro já entrou em contato com os empresários de Marcinho, mas a resposta foi para esperar até que ele retorne aos gramados ou volte a trabalhar normalmente - atualmente, o lateral se recupera de uma lesão sofrida no joelho direito, ainda no início de janeiro. A previsão é de que ele treine com bola a partir do mês que vem.

Internamente, pessoas ligadas ao Comitê Executivo de Futebol creem que o estafe de Marcinho não quer que o jogador renove com o Botafogo e, por isto, estão atrasando as conversas pela renovação de propósito. Esta situação é pior para o Alvinegro, que vê o tempo passar e o jogador ficar cada vez mais próximo do tempo hábil de assinar um pré-contrato com outra equipe.

A medida também serve para os empresários de Marcinho pedirem por um salário maior para o Botafogo, já que eles trabalham com a possibilidade do clube ficar desesperado com o tempo passando e pagar um valor acima do teto estipulado pela diretoria.

O Comitê Executivo de Futebol não fará loucuras por Marcinho e tampouco oferecerá um salário que ultrapasse do teto, mesmo que signifique correr o risco de perdê-lo de graça. A diretoria do Botafogo conta como aliado apresentar um plano de carreira e mostrar que o lateral-direito alcançou a Seleção Brasileira defendendo as cores do clube de General Severiano.

Por enquanto, a diretoria trata as questões envolvendo a renovação de Marcinho - seja pela vontade do estafe ou pela vontade do lateral em esperar para negociar com o clube de General Severiano - com pessimismo.

Revelado pelo Botafogo e campeão brasileiro sub-20 em 2016, Marcinho subiu para a equipe profissional do Glorioso no ano seguinte e já soma 101 partidas com a camisa do Alvinegro.