Futebol Atuação com 'alma' mostrada no clássico é espelho para o Corinthians vencer na Sul-Americana

Atuação com 'alma' mostrada no clássico é espelho para o Corinthians vencer na Sul-Americana

Timão precisa da vitória para tentar entrar na briga por vaga na próxima fase da competição e desempenho contra o São Paulo serve de parâmetro para esta quinta-feira

Lance
Lance

Lance

Lance

O Corinthians entra em campo nesta quinta-feira para mais uma decisão na fase de grupos da Copa Sul-Americana. Desta vez o adversário será o Sport Huancayo, do Peru, às 21h30, em Lima. Apesar de ser a terceira rodada, o Timão precisa entrar na briga pela vaga na próxima fase da competição. Para isso, equipe quer usar atuação no clássico contra o São Paulo como parâmetro.

TABELA
> Veja classificação e simulador da Sul-Americana-2021 clicando aqui

GALERIA
> Cazares já foi! Veja quem deixou o Corinthians para a temporada 2021

No último domingo, na Neo Química Arena, o Alvinegro não chegou a vencer o Tricolor por conta de um pênalti para os visitantes nos acréscimos, que deixou a partida empatada em 2 a 2, mas a vitória esteve bem próxima e as lições tiradas do desempenho foram essenciais para trazer confiança para o elenco e para o trabalho de Vagner Mancini. E isso deve ser aproveitado nesta quinta.

Para o treinador corintiano, em muitos momentos a questão técnica não vai bastar para atingir os objetivos. Em um time que quer ser campeão, é preciso entrega, alma e coisas do tipo a fim de fornecer algo a mais e fazer a diferença em momentos de oscilação. Foi isso que o Corinthians mostrou no Majestoso, segundo a análise de seu treinador após o duelo pelo Campeonato Paulista.

- Saldo é de um time que jogou bem, ao meu ver, entendeu o sistema de jogo ao longo da partida. Teve disposição, teve técnica, fez gols bonitos, de jogadas bem elaboradas, mas o que eu mais gostei foi a entrega, foi a alma. Eu acho que isso vem em primeiro lugar em qualquer time que quer ser campeão, chegar a conquistas, a títulos. Então, não podemos, de maneira alguma, achar que todos os jogadores, só desenvolvendo a parte técnica em campo vai ser suficiente, porque não vai ser o suficiente, nós sabemos isso, e eles também sabem isso - declarou Mancini no último domingo antes de completar:

- O que mais me chamou a atenção e o que eu mais gostei foi a entrega, a alma. Realmente, o suor com convicção, porque isso acaba tornando o seu time diferente. Quando você alia tudo isso a uma entrega determinante, você certamente tem bons resultados. Foi uma pena ter tomado o gol de empate no último minuto, mas o Corinthians mostrou que ele pode se recuperar muito bem de jogos como foi o jogo de quinta-feira e apresentar, 72 horas depois, um futebol que convença e seja altamente produtivo.

Esse espírito mostrado contra o São Paulo serviu inclusive pra validar o esquema com três zagueiros. Apesar de um primeiro tempo não tão bom e com certa dificuldade, a equipe ganhou confiança para a segunda etapa, algo que acabou virando um teste e pode ser replicado diante do Sport Huancayo. Mancini foi bem claro que o empate não invalida a atuação no duelo.

- O Corinthians não iniciou bem o jogo, teve um pouco de dificuldades e foi, ao longo do primeiro tempo, ganhando confiança, até que empatou o jogo e voltou bem melhor para o segundo tempo. Quando você muda um sistema de jogo e você também muda peças, você corre esse risco, ainda mais num clássico, com jogadores jovens, enfrentando uma equipe que vem arrumada, tem uma agressividade natural. Era importante que a gente passasse nesse teste, e a gente vinha passando muito bem, com vitória, até tomarmos o gol no último minuto - explicou o treinador alvinegro antes de completar:

- A gente lamenta, lógico, porque é sempre importante ganhar um clássico, é muito valioso, porque você consegue fazer, com isso, grandes conquistas internas, de vestiário, mas a gente sabe que, infelizmente isso acontece no futebol, mas não vai, de maneira alguma, diminuir a atuação do time, que fez um jogo extremamente seguro, forte, com alma empegada o tempo inteiro, mesmo quando não teve um bom desempenho técnico, e é isso que a gente espera da equipe - concluiu o comandante corintiano.

O Corinthians precisa dos três pontos para ganhar força na briga por uma vaga nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Em duas rodadas, o Timão conquistou apenas um ponto, enquanto o Peñarol-URU, que está na liderança da chave, já chegou a seis. Apenas o primeiro do grupo se classifica e um tropeço nesta quinta pode deixar a situação alvinegra ainda mais complicada.

Últimas