Futebol Árbitro relata atraso do Bahia e explica expulsões de Rossi, Matheus Bahia e Diego, do Flamengo

Árbitro relata atraso do Bahia e explica expulsões de Rossi, Matheus Bahia e Diego, do Flamengo

Árbitro Vinícius Gonçalves apitou a vitória do Flamengo sobre o Bahia, no Maracanã

Lance
Lance

Lance

Lance

A arbitragem de Vinícius Gonçalves (SP) foi um dos principais temas após a vitória do Flamengo, por 3 a 0 sobre o Bahia, nesta quinta-feira, no Maracanã. O técnico Renato Gaúcho elogiou a atuação do árbitro, enquanto a direção do Bahia fez duras críticas por conta da marcação de um pênalti, na etapa inicial. Na súmula, o juiz justificou as expulsões de Diego, Rossi e Matheus Bahia.

Nas observações, Vinícius Gonçalves ainda relatou o atraso de cinco minutos no reinício do jogo após o intervalo, uma vez que a equipe do Bahia demorou para retornar ao campo. O clube ameaçou não voltar por conta do pênalti.

Confira as justificativas dadas pelo árbitros nas três expulsões da partida.

Diego Ribas, do Flamengo:
Expulsei aos 17 minutos do segundo tempo com cartão vermelho direto o
senhor Diego Ribas da Cunha pois após ser atingido com uma cotovelada no rosto dada pelo seu adversário de número 7, revidar com um apertão com as duas mãos e com uso de força excessiva no pescoço. O lance ocorreu próximo à linha de fundo defendida pela equipe do Flamengo e próximo ao assistente número 1. O jogador atingido não necessitou de atendimento e o
jogador expulso deixou o campo normalmente.

Rossi, do Bahia:
Expulsei aos 17 minutos do segundo tempo com cartão vermelho direto o
senhor Rosicley Pereira da Silva por atingir com uma cotovelada com uso de força excessiva na disputa de bola o rosto do seu adversário (Diego). O lance ocorreu próximo à linha de fundo defendida pela equipe Flamengo e próximo ao assistente número 1.O jogador atingido não necessitou de atendimento e o jogador expulso deixou o campo normalmente.

Matheus Bahia, do Bahia:
Expulsei o jogador de numero 79 do Bahia, o senhor Matheus Bahia dos Santos, aos 41 minutos do primeiro tempo, por calçar seu adversário (Kenedy) de forma temerária durante uma disputa de bola próxima ao meio de campo. O jogador atingido não necessitou de atendimento médico e o jogador expulso saiu sem protestar.

Últimas