Arana relembra negociações com Corinthians e Palmeiras

Hoje no Galo, lateral quase acertou com o Timão na última temporada. Depois, o jogador chegou a conversar com o Palmeiras, mas esbarrou no mesmo problema 

Lance

Lance

Lance

Contratado pelo Atlético-MG nesta temporada, o lateral Guilherme Arana revelou bastidores das negociações fracassadas com o Corinthians na última janela de negociações e confessou que chegou a conversar com o Palmeiras antes de acertar sua ida para Belo Horizonte.

Revelado nas categorias de base do Timão, Arana foi peça-chave na conquista do Paulistão e do Campeonato Brasileiro de 2017, além de ter sido parte do elenco que conquistou o Brasileirão em 2015. Depois de se destacar no clube do Parque São Jorge, o jogador transferiu-se para o Sevilla, mas não ganhou muitas chances no futebol espanhol.

- O pessoal do Corinthians chegou a ir até Sevilha para negociar. Entre eu e Corinthians estava tudo certo. O que pegou mesmo foi a parte financeira. O Corinthians não chegou a um acordo com o Sevilla. O Atlético conseguiu chegar a um acordo, foi bom para o jogador e para o Sevilla, então acabaram cedendo. Ano passado eu e o Corinthians estávamos certos, sim. O que pegou foi a parte de pagamento - afirmou Arana em entrevista para a Fox Sports.

Sem acerto com o Corinthians, os empresários do lateral-esquerdo abriram negociações com o Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo. O negócio com o Verdão, no entanto, esbarrou no mesmo problema e a possibilidade de jogar no maior rival do clube que o revelou ficou pelo caminho.

- Eu não cheguei a conversar com o Luxemburgo. Ele não me ligou. Teve uma conversa (com o clube), mas não chegaram aos números para o Sevilla ceder. Teve conversa, mas não deu certo - explicou Arana, antes de completar:

– Sou profissional. Por mais que no passado eu fiz gols contra o Palmeiras, algumas atuações muito boas, me identifiquei por jogar contra e bem, tanto que tinham algumas piadas, mas é vida que segue. É um grande clube, uma grande instituição, eu jogaria sem problema nenhum.