Futebol Apresentação da WTorre agrada e Conselho do Santos fica otimista por Arena

Apresentação da WTorre agrada e Conselho do Santos fica otimista por Arena

Representantes da construtora detalharam o projeto em reunião na noite desta quarta

Lance
Lance

Lance

Lance

Na noite desta quarta-feira, os membros do Conselho Deliberativo do Santos puderam ter acesso, pela primeira vez, a uma parte do projeto para a construção de um novo estádio para o clube. Estiveram à frente da apresentação Cláudio Macedo, Diretor de Novos Negócios da WTorre, e Luiz Alves, Diretor de Operações da WTorre Entretenimento.

O LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE apurou que o primeiro encontro foi considerado positivo. Os conselheiros entendem que, até o momento, o projeto atende as necessidades tanto do Alvinegro Praiano quanto da WTorre. O plano desde apresentação, captação de recursos e assembleia de sócios tem a expectativa de ser concluído até o final de 2022.

No contrato em que ambos pretendem firmar há um acordo para um Seguro Garantia. Isso acontece em grandes obras para, em caso de alguma fatalidade que inviabilize a construção ou em algum aumento exponencial dos valores durante a execução da obra, os custos são cobertos pelo seguro.

Entenda como vai funcionar

Segundo explicações dos executivos da empresa, a nova Arena seria para 30 mil torcedores com assentos cobertos e 500 vagas de estacionamento. Os valores do negócio giram em torno de R$ 400 milhões, com a WTorre atuando como gestora do estádio pelos próximos 30/35 anos.

Para viabilizar a obra, também será feita a venda antecipada de 5 mil cadeiras e camarotes premium para geração de receitas. O Santos não colocaria dinheiro na construção. A expectativa é que o custo operacional anual gire em torno de R$ 8 milhões.

A busca de investimento no mercado é 100% da WTorre e 100% investidos no CAPEX. Usando como exemplo o Allianz Parque, as cadeiras vendidas possuem prazo de posse de 10 a 15 anos. Donos de cadeiras cativas permanecerão com suas cadeiras por se tratar de direito adquirido.

Previsão

Em paralelo, as duas partes vão iniciar os processos de aprovação nos órgãos competentes da Prefeitura de Santos e a construtora vai ao mercado para a captação de recursos para o financiamento da obra. Depois de todas as aprovações, o prazo para a construção da Arena é de 24 meses.

Caso o projeto seja aprovado pelos Conselheiros do clube, ainda com data não definida, os sócios também terão direito de voto para aprovação final.

Últimas