Futebol Após cumprir quarentena, Léo Neiva retoma treinos pela Seleção

Após cumprir quarentena, Léo Neiva retoma treinos pela Seleção

Líder do Grupo F das eliminatórias da Concacaf, São Cristóvão e Névis iniciou preparação para confrontos contra Guiana e Trinidad e Tobago

Lance
Lance

Lance

Lance

O selecionado de São Cristóvão e Névis iniciou na última terça-feira (27) a preparação para os confrontos da segunda data FIFA das eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2022 no Qatar. A equipe comandada pelo brasileiro Léo Neiva enfrentará nos dias 4 e 8 de junho, as seleções de Guiana e Trinidad e Tobago, respectivamente. O treinador, que teve que cumprir 14 dias de quarentena no retorno da primeira etapa, falou sobre o que espera.

- Estamos muito felizes com os resultados alcançados, mas sabemos que ainda temos muito o que melhorar. Quero intensificar mais ainda os treinamentos neste período porque vamos encarar dois grandes oponentes. Por enquanto teremos atividades somente com os jogadores locais de terça e quinta. Os atletas de fora só vão chegar uma semana antes dos jogos. Meu trabalho aqui é de longo prazo, nosso objetivo principal é desenvolver o jogador local para que diminua a distância técnica e tática em comparação aos jogadores internacionais que atuam principalmente na Inglaterra - contou.


A seleção de Léo Neiva surpreendeu a todos e venceu os dois primeiros jogos nas eliminatórias. Vencendo Porto Rico por 1 a 0 e depois Bahamas pelo placar de 4 a 0. Várias foram as circunstâncias que prejudicaram a equipe, como: Ausência de vários atletas que atuam fora do país, perda do mando de campo por conta dos protocolos do Covid e pouco tempo de preparação. Além disso, o time do brasileiro não disputou amistosos internacionais, foram realizados apenas três jogos contra equipes locais por conta das restrições causadas pelos protocolos de segurança do país.


Mesmo assim, São Cristóvão e Névis terminou a primeira etapa com seis pontos em dois jogos (100% de aproveitamento), liderando o Grupo F, com dois pontos na frente do segundo colocado. Apenas sete das 30 seleções conseguiram esse feito nesta edição. Léo também fez história pelo país ao utilizar mais atletas locais do que os considerados “estrangeiros” nos dois primeiros jogos. Sendo seis atletas no primeiro jogo e sete no segundo. O brasileiro falou mais sobre o assunto.

- O futebol no caribe tem se desenvolvido muito ao longo dos anos. Vejo que eles possuem uma qualidade técnica muito boa mas ainda falta evolução tática em termos de futebol moderno. É fundamental introduzir isso no país. Nosso trabalho visa elevar o nível do futebol aqui, e acredito que estamos no caminho certo. Mas ainda há muito trabalho a ser feito. Está sendo uma experiência fantástica - finalizou.

Últimas