Futebol Após confusão, Mbappé e Neymar terão reunião sobre pênaltis no PSG

Após confusão, Mbappé e Neymar terão reunião sobre pênaltis no PSG

Disputa de poder, discussão e indiretas escancaram má relação entre os dois craques do time francês

Lance
Neymar e Mbappé tiveram breve discussão sobre cobrança de pênalti

Neymar e Mbappé tiveram breve discussão sobre cobrança de pênalti

Lance

A relação entre Neymar e Mbappé vai de mal a pior. Após a vitória do PSG sobre o Montpellier no último sábado (13), o clima no vestiário piorou por causa da polêmica dos pênaltis no confronto. Mas, segundo o L'Équipe, o problema está instalado há alguns meses.

Após renovar seu contrato com o Paris Saint-Germain, o atacante francês foi consultado sobre uma possível saída do astro da seleção brasileira. Embora o camisa 7 em nenhum momento tenha pedido a saída de Neymar, o atleta não se opôs à ideia.

No entanto, o auge do problema entre os companheiros de clube se evidenciou no último sábado. O atual campeão da Ligue 1 recebeu um pênalti a seu favor no início da segunda etapa, em que Mbappé teve a prioridade da cobrança, mas finalizou para a defesa do goleiro.

No fim dos primeiros 45 minutos, o PSG teve outra oportunidade de balançar as redes do Montpellier em uma cobrança de pênalti. Apesar de o camisa 7 argumentar algo com o brasileiro segundos antes da batida, Neymar assumiu a responsabilidade e converteu o gol.

Desde que chegou à França, o craque brasileiro era o responsável pelos pênaltis da equipe. Ao fim da partida, o camisa 10 curtiu publicações nas redes sociais que criticavam o fato de Mbappé ter assumido a responsabilidade.

Fontes próximas ao atleta revelaram ao L'Équipe que Neymar não está disposto a se tornar uma espécie de "escudeiro" do camisa 7 na temporada. Além disso, o jogador estaria surpreso com os novos poderes do francês no elenco.

Segundo indica a publicação, o técnico Cristophe Galtier e o diretor esportivo Luis Campos devem ter uma reunião nesta semana com os dois jogadores para tratar sobre o tema. No entanto, a treta está instalada no vestiário, e os barões do PSG devem entrar em ação antes que a situação piore.

Leclerc curte férias da F1 em iate de R$ 18,8 milhões na costa francesa

Últimas