Futebol Após apelo, embaixada em Kiev diz que brasileiros na Ucrânia serão evacuados

Após apelo, embaixada em Kiev diz que brasileiros na Ucrânia serão evacuados

Em vídeo, jogadores brasileiros haviam pedido ajuda do Governo para saírem da Ucrânia

Lance
Lance

Lance

Lance

A embaixada do Brasil em Kiev informou que os brasileiros que estão em regiões afetadas pela invasão da Rússia à Ucrânia serão evacuados. Jogadores de Shakhtar Donetsk e Dínamo Kiev estão reunidos em um hotel com suas esposas e filhos, enquanto a Rússia faz ataques militares nesta quinta-feira.

Mais cedo, eles haviam gravado um vídeo em que apelavam ao governo brasileiro ajuda para deixar a Ucrânia. O zagueiro Marlon, formado no Fluminense e porta-voz do grupo, relatou a apreensão dos atletas.

"Nós vamos evacuar os brasileiros. Jogadores de futebol. Todo mundo", afirmou o embaixador Norton Rapesta, em entrevista à "BBC Brasil".

Os detalhes de como será realizada a evacuação não foram revelados, mas o embaixador afirmou que gravou um vídeo com explicações e o encaminhou ao Itamaraty. O órgão deverá fazer a divulgação das orientações.

A embaixada recomenda que brasileiros na região mais afetada pelos ataques tentem ir para Kiev e evitem locais próximos a instalações militares ou pontos de infraestrutura, como estações de energia ou internet.

Desde 2014, a região de Donetsk se declarou independente da Ucrânia e por conta dos conflitos geopolíticos, o Shakhtar teve que deixar a cidade de origem e atuar em Kiev. O mesmo acontece com a região de Luhansk. Na última segunda-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, reconheceu a independência das duas províncias.

Nesta quinta-feira, a Rússia decidiu invadir militarmente a Ucrânia com o argumento de que está atuando em defesa das reivindicações territoriais. No entanto, há pouco esclarecimento se a nação de Putin busca apenas garantir a soberania de Donetsk e Luhansk ou se planeja se expandir territorialmente.

Últimas