Após 38 anos de proibição, mulheres assistem jogo em estádio no Irã

Desde 1981 sem poder frequentar uma partida de futebol por consequência da Revolução Islâmica, as mulheres puderam retornar aos estádios nesta quinta-feira

Lance

Lance

Lance

A seleção iraniana goleou o Camboja nesta quinta-feira pelas eliminatórias asiáticas por incríveis 14 a 0. No entanto, apesar do placar elástico, a maior vitória do país hoje, estava nas arquibancadas. Após 38 anos de proibição, mulheres iranianas voltaram a frequentar uma partida de futebol no Irã.

Cerca de 3.500 mulheres estiveram presentes no Estádio Azadi, em Teerã para assistir a goleada da equipe, que teve Karim Ansarifard como artilheiro, com quatro gols. A proibição das mulheres nos estádios do país foi iniciada em 1981, como consequência da Revolução Islâmica de 1979.

As autoridades do país liberaram a entrada das mulheres dada a pressão da Fifa e de ativistas. Durante a premiação do 'The Best', realizada no último mês, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, falou sobre o assunto. O mandatário chamou atenção para a presença do treinador e diretor técnico da seleção feminina do Irã para alertar sobre a condição no país.