Apesar de satisfeito com a evolução do Corinthians, Cássio destaca: 'Precisamos conquistar esse título'

Goleiro concedeu entrevista coletiva virtual nesta sexta-feira, véspera do clássico e disse esperar que a final contra o Palmeiras seja decidida no tempo normal a favor do Timão

Lance

Lance

Lance

Na tarde desta sexta-feira, véspera da decisão do título paulista diante do maior rival, o Corinthians escolheu o jogador mais vitorioso de seu elenco para falar com os jornalistas em entrevista coletiva virtual direto do CT Joaquim Grava. Em cerca de meia hora de conversa com a imprensa, Cássio falou da expectativa para a final e da melhora do time, mas quer mais do que isso.

Em sua nona temporada no clube e com nove títulos na bagagem, o camisa 12 é ídolo da Fiel e sabe bem como é uma fase decisiva vestindo essa camisa pesada. Ele destacou a recuperação que trouxe o Timão para disputar essa final, mas ressaltou que isso não será suficiente se o título não vier.

- É muito legal, estou muito feliz, mostra a força do Corinthians, muitas vezes desacreditado. Com trabalho e empenho conseguimos chegar nessas finais, mas primeiro precisamos conquistar esse título, será um jogo dificílimo. Vamos tentar fazer um grande jogo e, se Deus quiser, conquistar esse título. Mas é muito chegar nas finais, o Paulista é muito disputado, tem cinco equipes da Série A. É muito difícil enfrentar equipes do interior, pois têm jogadores da Série A, Série B. Fico feliz de chegar em mais uma final - declarou o arqueiro.

Desde que voltou da paralisação, o Corinthians disputou cinco jogos, venceu quatro e empatou um, além disso ainda não sofreu gols. Para Cássio, isso é fruto de uma evolução de todos os setores da equipe, não só da defesa. Ele também destacou a relação do grupo com as ideias de Tiago Nunes e o quanto os jogadores confiavam que chegariam na fase final do Paulistão.

- Se for ver, o Corinthians teve uma evolução em todas as posições, todo mundo já tem um entendimento maior, até pelo tempo juntos. Temos um entendimento bem bom, bem legal com o professor. Nós tínhamos total confiança que íamos evoluir, crescer, e isso vem acontecendo. Chegar numa final é muito importante. Se for ver como a gente estava antes da parada e como está agora... Poucas pessoas acreditavam. Mas a gente se dedicou, teve fé e está em mais uma final - analisou o ídolo alvinegro.

Por essas e outras, além da comparação com o desempenho antes da paralisação, Cássio e seus companheiros se dizem satisfeitos pelo que o Timão evoluiu recentemente. No entanto, para ele ainda há espaço para melhorar, não só para a decisão deste sábado, mas para o restante da temporada.

- Em certos momentos fomos melhores que nossos adversários, mas em certos momentos não conseguimos matar o jogo ou ter uma vantagem melhor. Lá atrás a gente também poderia ter segurado, mas acabamos sofrendo gols. São detalhes. Conseguimos ver coisas que teríamos que melhorar, trabalhar isso, conversar bastante. É difícil falar para o futuro o que pode acontecer, mas de momento estamos muito satisfeitos. Mas também sabemos que tem o que evoluir, ainda tem muita coisa para acontecer na temporada.

Herói do Corinthians no título do Paulistão-2018 contra o Palmeiras, decidido nas cobranças de pênalti, o goleiro descarta querer o protagonismo dessa maneira (naquela final pegou dois pênaltis palmeirenses, de Dudu e de Lucas Lima) e diz preferir que o campeão saia no tempo normal.

- Eu nunca penso que vou ser o protagonista, até muitas pessoas já perguntaram para mim: 'Nos momentos decisivos você aparece, faz alguma coisa diferente?' E não, não faço nada. Eu acho que tenho que ter o mesmo respeito por todas as equipes, minha preparação é normal para todos os jogos - argumentou antes de completar:

- Espero que no tempo normal a gente possa decidir a partida, nos pênaltis é muito relativo, tem a parte psicológica, do jogador também, não depende só do goleiro. Mas se a pergunta é sobre decidir nos pênaltis ou no tempo normal, eu prefiro no tempo normal. Sobre protagonismo, todos são protagonistas quando o time é vencedor. Quantas bolas eu não defendi porque meu zagueiro bloqueou ou quantas não chegaram ao gol porque os volantes e atacantes deram combate - concluiu o camisa 12 do Timão.

Palmeiras e Corinthians decidem o título paulista neste sábado, às 16h30, no Allianz Parque, já que o Verdão tem a melhor campanha. Em caso de mais um empate, a exemplo da partida de ida, o campeão será definido nos pênaltis.