Futebol Ao LANCE!, Talles Magno fala sobre adaptação ao futebol dos Estados Unidos e projeta playoffs da MLS

Ao LANCE!, Talles Magno fala sobre adaptação ao futebol dos Estados Unidos e projeta playoffs da MLS

Ex-jogador do Vasco da Gama e atualmente no New York City, atacante brasileiro é peça importante da equipe em busca de uma boa campanha no mata-mata da MLS

Lance
Lance

Lance

Lance

Da Colina histórica de São Januário para a cidade de Nova Iorque. Com apenas 19 anos de idade, Talles Magno chegou ao New York City FC no meio da atual temporada da MLS (Major League Soccer) e após um período de adaptação, contribuiu para a equipe buscar a classificação para o Playoff, com a quarta melhor campanha da Conferência Leste.

O brasileiro, recentemente autor de um dos gols que contribuíram para a classificação da equipe de forma antecipada para o mata-mata contra o Inter Miami, por 3 a 1, falou com o LANCE! sobre a atual temporada da MLS e sobre sua chegada e adaptação ao novo país, ao novo campeonato e a nova cultura.

— No começo estávamos muito fortes e esse período que oscilamos foi difícil. A comissão técnica falava que a gente precisava estar juntos para sair dessa e conseguimos. A temporada (regular) do NY City foi muito boa e vamos partir para os Playoffs, vamos dar o nosso melhor pra conseguir coisas grandes.

>> VEJA A TABELA E SIMULE OS PLAYOFFS DA MLS

Apesar da boa participação na reta final da MLS, Talles Magno viveu momentos de baixa durante seus primeiros meses na nova equipe. O brasileiro sofreu com a adaptação em seu início, mas acredita que neste momento importante da temporada, a evolução é natural.

— Sinceramente, no começo eu não estava feliz comigo mesmo por eu não estar demonstrando o meu melhor futebol, não estar conseguindo jogar da forma que eu sempre quis. Então a minha temporada aqui só "começou" pra mim há uns cinco jogos, quando eu que eu consegui me adaptar melhor. Essa temporada foi bem complicada pra mim, mas de muito aprendizado. Daqui pra frente, a tendência é melhorar.

Um dos nomes de destaques recentes do Vasco, Talles foi vendido ao New York City em maio de 2021, quando ainda estava em fase final de recuperação de uma lesão no joelho. Neste meio tempo, o brasileiro aproveitou seus primeiros meses para curar a contusão e focar na adaptação ao estilo de jogo norte-americano, que causou uma certa dificuldade no início.

— O início foi um pouco complicado pela forma de jogo daqui, pela intensidade que é muito alta. Os jogadores são mais fortes e mais rápidos. Eu achava que eu era rápido, mas cheguei aqui e vi que não estava no nível deles. Então, eu tirei algumas semanas pra pra melhorar e pra curar totalmente o meu joelho. Foi bem demorada essa minha adaptação e agora eu estou vivendo o meu melhor momento aqui no New York City, fazendo gols, podendo ajudar a minha equipe e dando meu melhor dentro de campo - destacou.

Ao final da temporada regular, o New York City conquistou a quarta melhor campanha da conferência leste da MLS, sendo assim, decidirá sua classificação em no playoff em casa, no dia 21 de novembro, contra o Atlanta United, em jogo único. Para Talles, o NYC FC tem condições de brigar e chegar longe no mata-mata.

— A expectativa é boa. Conseguimos sair da fase onde não estávamos ganhando. Nosso time está crescendo e crescendo cada vez mais. Vamos chegar fortes nos Playoffs e espero que a gente possa alcançar coisas grandes. Nossa equipe é muito boa, muito competitiva e vamos conquistar coisas boas na MLS, se Deus quiser - finalizou.

Talles Magno

Talles Magno

Lance

Talles Magno durante passagem pelo Vasco (RAFAEL RIBEIRO/VASCO)

VEJA OUTROS ASSUNTOS DA ENTREVISTA DE TALLES MAGNO AO LANCE!

VIDA EM NOVA IORQUE
"A adaptação fora de campo está bem tranquila. Conheci alguns amigos aqui, estou aprendendo a falar inglês. Tem comida brasileira aqui, achei que a maior dificuldade seria as refeições, mas estou bem tranquilo. A única coisa que eu sinto da minha família perto de mim. Eu não queria viver no Brasil com a minha família, e queria que minha família viesse viver aqui nesse lugar maravilhoso."

A ESCOLHA DE JOGAR NA MLS
"O New York é um time grande aqui na MLS. Eu não estava tão preparado para vir pra cá e foi muito difícil a adaptação. Acho que a MLS está ficando muito forte. A escolha de jogar aqui foi para continuar o aprendizado da minha carreira, para que eu possa amadurecer mais rápido e que eu consiga realizar o sonho de jogar na Europa. Mas primeiramente, jogar aqui tem sido um espelho, um aprendizado muito grande e eu estou trabalhando para evoluir o mais rápido possível."

RELAÇÃO COM OS BRASILEIROS DA MLS
"No meu clube tem o Thiago Andrade, Héber e eu de brasileiros. O Héber está aqui há três temporadas e ele me ajudou muito mostrando a forma mais fácil de se adaptar por aqui. Essa temporada eu joguei contra o Brenner (atacante ex-São Paulo, hoje no FC Cincinnati). A MLS está crescendo muito, muitos brasileiros estão vindo pra cá e a liga está se tornando cada vez mais difícil. Eu falo com o Brenner, tenho contato com o brasileiro do Red Bull. Aqui é assim, quando encontramos brasileiros, trocamos ideia. Se tiver um brasileiro em outro time que eu nunca vi na minha vida, depois do jogo a gente vai conversar e ter esse diálogo."

PARCERIA COM TATY CASTELLANOS, ARTILHEIRO DA MLS
"O Castellanos tem evoluído muito, tem sido um dos pilares da nossa equipe. Conversamos bastante também, por ele ser espanhol a gente consegue se entender um pouco. Falamos muito pra ver a forma de jogo que ele gosta, para que a gente possa ir bem dentro de campo e ajudar o New York City, que é o objetivo principal."

Últimas