Futebol Ao LANCE!, lateral Adriano afirma que PSG tem potencial de alcançar Barcelona de Pep Guardiola

Ao LANCE!, lateral Adriano afirma que PSG tem potencial de alcançar Barcelona de Pep Guardiola

Adriano atuou no Barcelona entre 2010 e 2016 e esteve presente nos dois últimos anos em que Guardiola esteve no comando do clube catalão e analisa chegada de Messi no PSG

Lance
Lance

Lance

Lance

O lateral-esquerdo Adriano, que tem passagens marcantes pelo Sevilla e pelo Barcelona de Pep Guardiola, acredita que o Paris Saint-Germain, liderado por Lionel Messi, Neymar e Mbappé, tem potencial para igualar os feitos da equipe culé. Em entrevista ao LANCE!, o veterano de 36 anos, atualmente sem clube, afirmou que o elenco francês precisa mostrar a superioridade no campo.

- Na época do Guardiola, nossa equipe possuía um entrosamento incrível, todos sabiam o que fazer. O PSG tem um dos melhores elencos do futebol mundial, mas temos que ver ao longo da temporada se irá igualar o Barcelona do meu período, que foi excepcional. Mas há potencial, sem dúvidas. A parceria entre Messi e Neymar vai beneficiar todo mundo.

> Veja a tabela da Champions League

Adriano destacou que há uma ótima relação entre o argentino e o brasileiro desde os primeiros treinos em que a dupla trabalhou junta na Catalunha. Mas para além da reedição da parceria entre os dois, o ala salientou a importância da presença de Messi no plantel do Paris Saint-Germain, que luta por uma conquista inédita de Champions League.

- Eu só tenho coisas positivas para falar de Messi. O único ponto negativo era quando eu treinava com ele. Muitas vezes era mais difícil do que em um jogo, mas pude aprender muito. Ele tem o DNA de um vencedor e é uma pessoa que quer sempre se superar. Ficava chateado quando perdia jogos reduzidos nos treinamentos, mas sempre busca ajudar a todos.

Ausência sentida

No entanto, se a chegada de Lionel Messi é vista como algo espetacular para o Paris Saint-Germain, o lateral brasileiro também analisa a questão do ponto de vista do Barcelona. Segundo Adriano, que atuou com o craque entre 2010 e 2016, o maior desafio do clube catalão é pensar a longo prazo, uma vez que a perda do camisa 10 é irreparável.

- A saída foi um choque para todo mundo. É uma perda muito grande para o Barcelona em termos de futebol, mídia. O Barça é o Barça, então outro grande nome pode surgir, mas é uma perda grande. Repor a camisa 10 é uma tarefa muito difícil e não acredito que seja algo a ser resolvido no curto prazo. Na minha época, Ronaldinho revolucionou o futebol no Barcelona. Depois veio Messi, o melhor jogador da história do clube. O desafio é encontrar uma figura de peso para vestir a 10.

Nos quatro anos em que Pep Guardiola esteve no comando do Barcelona, Adriano teve a oportunidade de jogar nos dois últimos. No período em que trabalharam juntos, a dupla conquistou sete títulos, sendo uma Champions League, uma La Liga, uma Copa do Rei e um Mundial de Clubes.

No último domingo, Messi começou a escrever a sua história com a camisa do Paris Saint-Germain na vitória diante do Reims por 2 a 0 pela Ligue 1. Após a data Fifa, o camisa 30 irá debutar no Parque dos Príncipes e ao lado de Neymar e Mbappé, por pelo menos uma temporada, irá em busca de mais uma história para contar.

Últimas