Futebol Ao L!, capitão do Sub-17 do São Paulo projeta futuro e fala sobre integração de Cotia com os profissionais

Ao L!, capitão do Sub-17 do São Paulo projeta futuro e fala sobre integração de Cotia com os profissionais

Zagueiro e volante Brian Carvalho comentou sobre os próximos passos na carreira e como vem sendo a integração da base com o elenco profissional do São Paulo

Lance
Lance

Lance

Lance

Um dos principais jogadores do São Paulo e responsável por erguer a taça da Copa do Brasil Sub-17 contra o Fluminense, o zagueiro e volante Brian Carvalho falou com exclusividade ao LANCE! sobre vários assuntos.

> Torcedores do São Paulo querem André Villas-Boas: Listamos 25 técnicos promissores sem clube

Entre eles, o que ele pensa para o futuro da carreira, a integração da base com os profissionais no Tricolor e claro, sobre a conquista do mata-mata nacional.

SIMULE OS PRÓXIMOS JOGOS DO SÃO PAULO NO BRASILEIRÃO

Brian comentou sobre a dificuldade do São Paulo no jogo decisivo da final. Vale lembrar que a equipe saiu atrás do placar, mas virou com um pênalti no último lance da partida.

- Nos primeiros 20 minutos eles tiveram mais oportunidades, demoramos para acostumar com o vento e o gramado do estádio, mas depois que acostumamos mudamos o jogo e conseguimos vencer. Esse título é muito importante para minha bagagem, ainda mais como capitão, jogador do São Paulo tem que estar acostumado a vencer, é um time grande e erguer essa taça significa muito pra mim - disse.

Brian fez questão de ressaltar o bom trabalho da comissão técnica comandada por Menta, treinador da equipe.

- São fundamentais, são nossos mentores, o Menta já foi atleta e ele sabe o que a gente passa, com isso as coisas ficam mais simples pra nos entendermos. Precisamos acreditar sempre no que eles falam pois só assim conseguiremos resultados positivos - afirmou.

Sobre o futuro, Brian quer construir uma boa história no São Paulo. Um dos líderes na equipe Sub-17, ele comentou sobre as expectativas dele em Cotia. Além disso, a integração com Cotia e o CT da Barra Funda foi ponto elogiado pelo jovem zagueiro do Tricolor.

Ele tem contrato de formação com o São Paulo, válido até ele completar 20 anos de idade.

- Pretendo estar preparado para aproveitar as oportunidades que aparecerem seja no sub 20 ou no profissional. Já fomos treinar algumas vezes na Barra Funda, tendo contato com os atletas profissionais. Esse contato é muito bom para interação e desenvolvimento da base com o time de cima - finalizou.

Últimas