Futebol Antes visitante indigesto, Corinthians completa 75 dias sem vitórias fora de casa no Campeonato Brasileiro

Antes visitante indigesto, Corinthians completa 75 dias sem vitórias fora de casa no Campeonato Brasileiro

Após bater Grêmio no dia 28 de agosto, no Sul, Alvinegro acumula seis jogos de jejum longe de seus domínios no torneio, no qual anteriormente exibiu força no campo dos adversários

Lance
Lance

Lance

Lance

Dono da terceira melhor campanha como visitante ao final do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Corinthians amarga uma expressiva queda de desempenho longe de seus domínios na segunda metade da competição. Ao ser derrotado por 3 a 0 pelo Atlético-MG na noite da última quarta-feira, no Mineirão, o Alvinegro completa, nesta quinta, 75 dias sem vitórias fora de casa.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

O último triunfo corintiano em um confronto distante de Itaquera ocorreu no dia 28 de agosto, quando superou o Grêmio por 1 a 0, em Porto Alegre, pela 18ª rodada do Brasileirão. Depois disso, o Timão contabilizou seis partidas de jejum como visitante. Esta série começou com um empate por 1 a 1 com o Atlético-GO e foi ampliada com igualdade com o Red Bull Bragantino (2 a 2), derrotas para São Paulo e Sport (ambas por 1 a 0), um novo empate com o Internacional (2 a 2) e finalmente este último revés sofrido diante do Galo (3 a 0),

Apesar desta sequência ruim, o Corinthians ainda é o quinto melhor visitante do torneio, com 22 pontos somados nesta condição. Porém, apenas três destes pontos foram somados no segundo turno, no qual a equipe voltará a atuar fora de casa na próxima quarta-feira, quando enfrentará o Flamengo, no Maracanã.

Antes de começar a amargar este incômodo jejum, o Timão fechou a metade inicial do Brasileirão com cinco vitórias, quatro empates e somente uma derrota em partidas distantes dos seus domínios. Porém, no segundo turno, a equipe comandada pelo técnico Sylvinho já tomou 10 gols fora de casa.

O desempenho ruim recente do Timão como visitante está sendo compensado pelo ótimo retrospecto como mandante neste turno derradeiro, no qual a equipe acumula cinco vitórias e um empate em seis partidas realizadas em Itaquera. Mas o treinador corintiano não escondeu a decepção com a derrota desta quarta-feira, quando Cássio e Renato Augusto cometeram falhas decisivas para os dois primeiros gols marcados pelos atleticanos no Mineirão.

- Outro detalhe importante do jogo é que cada vez que se erra contra um adversário dessa qualidade, você paga um preço muito caro. Ninguém fica feliz com os três gols (tomados), perder já não é bom e um resultado elástico como esse é pior. Mas é o preço que se paga quando a qualidade do outro lado é grande e você comete um erro ou outro - analisou o comandante,

No primeiro turno deste Brasileirão, o Corinthians tomou apenas quatro gols em dez jogos fora de casa, onde balançou as redes dos rivais por oito vezes. Entretanto, agora vê o jejum como visitante pesar para que siga fora do G4 da competição, a zona de classificação direta à fase de grupos da Copa Libertadores. Com 47 pontos, o Timão ocupa o sexto lugar, enquanto Fortaleza e Bragantino, respectivos quarto e quinto colocados, estão empatados com 49.

JÔ GARANTIU A ÚLTIMA VITÓRIA FORA DE CASA

O último triunfo fora de casa do Corinthians foi garantido com um gol de Jô, que hoje está na reserva da equipe, apesar de ser o principal artilheiro do time na temporada, com nove bolas nas redes, e também ser o líder em assistências, com seis. Nesta quarta-feira, ele entrou na equipe alvinegra durante o segundo tempo do duelo com o Atlético-MG, mas pouco conseguiu aparecer no jogo.

E Sylvinho insistiu novamente em escalar Renato Augusto como atacante, em opção tática que já não havia funcionado contra o Fortaleza, no último sábado, quando o jogador depois foi recuado para atuar como meia, a sua posição de origem, na etapa final e rendeu finalmente o melhor do seu futebol.

E Jô foi decisivo ao entrar no segundo tempo e dar o passe para Cantillo fazer o gol da vitória sobre a equipe cearense na Neo Química Arena. Antes disso, o atacante já havia servido Róger Guedes para garantir o triunfo sobre a Chapecoense, em outro duelo em Itaquera. Apesar disso, Sylvinho continua optando por deixar Jô no banco e só utilizá-lo no decorrer das partidas..

- Muitas vezes a gente mudou o time no meio tempo, e isso tem ajudado. Quando você muda o time, potencializa ele, o resultado ainda vem. E você faz um volume maior. Isso é mérito de quem está trabalhando. Ah, mas me perguntam: 'Por que você não fez isso antes'? Senhores, o futebol tem um primeiro tempo, tem um segundo, ele se abre. eu gostaria de ganhar todo jogo de 5 a 0. Todos os treinadores queriam fazer isso, só que o jogo se mostra. Você faz um trabalho, se mostra. E você consegue conduzir um segundo tempo melhor ainda do que o primeiro, ter o resultado e a performance, isso é mérito - analisou o comandante em entrevista coletiva após a derrota para o Galo.

- Tem gente que prefere olhar dizendo: 'E esse ele tivesse feito isso no primeiro tempo'? Mas quem me garante? Quem consegue me garantir que se eu fizesse isso no primeiro tempo o resultado seria de 5 a 0 para nós? Não é isso. Futebol se joga em 90 minutos e mais os acréscimos - completou Sylvinho, em um discurso um pouco confuso ao comentar as opções que vem adotando.

Antes de tentar quebrar o seu jejum fora de casa, o Corinthians voltará a campo pelo Brasileirão neste sábado, quando receberá o Cuiabá, às 21h, na Neo Química Arena, pela 32ª rodada da competição. A preparação para o duelo começará com um treinamento marcado para a tarde desta quinta-feira.

Últimas