Futebol Antes de nova final pelo Flamengo, Gabigol fala sobre pressão, gols em decisões e parceria com Pedro

Antes de nova final pelo Flamengo, Gabigol fala sobre pressão, gols em decisões e parceria com Pedro

Camisa 9 encara com naturalidade o poder de decidir grandes jogos; atacante também prefere ser campeão do que alcançar marca individual

Lance
Lance

Lance

Lance

O atacante Gabigol está perto de disputar mais uma decisão pelo Flamengo. E nos dias que antecedem a finalíssima contra o Athletico-PR, em entrevista ao podcast "90+3", o jogador comentou sobre seu poder decisório em finais.

- É uma coisa muito natural. Não é algo que "eu vou lá e preciso fazer um gol na final". É uma coisa natural. Acontece de acordo com o jogo e de acordo com o que o time precisa. Contra ao Athletico-PR o time precisa de mim mais aberto, mais fechado. Ou senão de 9, fazendo outros movimentos. É do jogo - disse Gabigol. E completou afirmando que transforma a pressão em combustível para motivação:

- É um momento que eu me sinto tranquilo. Porque eu sempre vivo sob pressão e sempre vivi. Para mim é normal. Claro que eu prefiro jogar com todo mundo no Maracanã me aplaudindo. É um momento que me sinto tranquilo e não interfere no meu jogo. Tento sim usar como uma motivação, porque se eles me vaiam é porque faço alguma coisa contra eles. Espero que me vaiem mais para poder me motivar e possa sempre dar um combustível para mim.

Gabigol também revelou um bate-papo com o Pedro, que vive uma grande fase com a camisa rubro-negra. Para o camisa 9, o que importa é o Flamengo conquistar a Libertadores. A artilharia ficou em segundo plano.

- O que importa é o time. É a gente ser campeão. Até brinquei com o Pedro. Dessa vez você pode ser o artilheiro do time, dessa aí. Já fui duas vezes e você pode ser dessa, que eu fico feliz. Seja artilheiro, porque eu quero muito ser campeão. Porque ter duas Libertadores com 26 anos, pelo Flamengo, não vai ser algo normal - pontuou.

Flamengo e Athletico-PR se encaram neste sábado. Este é o confronto decisivo que vai definir quem vai levantar a taça da Libertadores. A final será em Guayaquil, no Equador.

Últimas