Futebol Alegando motivos familiares, Thierry Henry não é mais técnico do Montreal Impact, da MLS

Alegando motivos familiares, Thierry Henry não é mais técnico do Montreal Impact, da MLS

Por conta da pandemia, o ex-jogador francês preferiu pedir demissão e voltar a Londres para ficar mais próximo dos filhos

Lance
Lance

Lance

Lance

O ex-jogador e ídolo do Arsenal Thierry Henry comunicou oficialmente nesta quinta-feira sua saída do comando do Montreal Impact - equipe canadense que disputa a MLS. Por meio de suas redes sociais, Henry alegou que pediu demissão por motivos familiares e, principalmente, pela distância dos filhos em um cenário de pandemia.

- É com o coração pesado que eu tomei essa decisão. O último ano foi extremamente difícil para mim, pessoalmente. Por causa da pandemia, não consegui ver os meus filhos. Infelizmente, devido às restrições e o fato de que teremos de nos realocar novamente nos Estados Unidos, por meses. Essa separação é demais para mim e minhas crianças. Por isso, com muita tristeza, decidi voltar a Londres e deixar o Montreal - disse o treinador, em uma publicação.

Em novembro de 2019, o francês voltou a MLS para assinar um contrato de duas temporadas com o Montreal Impact. Vale lembrar que, no final da carreira como jogador, o ex-atacante defendeu o New York RB por cinco temporadas.

Comandando a equipe canadense, Henry chegou aos playoffs da MLS - algo que não acontecia desde 2016. Além disso, o Montreal Impact também conseguiu alcançar as quartas de final da Champions League da Confederação da América do Norte, América Central e Caribe (Concacaf).

Ao todo, o treinador dirigiu a equipe em 29 partidas, com um desempenho de nove vitórias, quatro empates e 16 derrotas.

Últimas