Lance Fim da invencibilidade! Vila Nova pressiona e vence Operário-PR

Fim da invencibilidade! Vila Nova pressiona e vence Operário-PR

Paranaenses deram um fim à sua sequência de bons resultados em casa

Lance

O Operário-PR não conseguiu seguir com sua boa fase. Dessa forma, nesta segunda-feira, o time enfrentou o Vila Nova, pela 8ª rodada do Brasileirão Série B. Jogando no Germano Kruger, em Ponta Grossa, os goianos surpreenderam e arrancaram a vitória por 2 a 1.

Depois da partida, o Vila Nova, que saiu da zona de rebaixamento para a 10ª colocação, volta a campo no sábado. Assim, joga em casa, contra a Ponte Preta. Enquanto isso, o Operário-PR, que perdeu a sua invencibilidade em casa, fica em 5º lugar. Dessa forma, visita o Náutico, líder do torneio, na sexta-feira.

PRESSÃO DO VILA NOVA
Os visitantes começaram controlando a partida e não demoraram para balançar as redes do Operário-PR. Arthur Rezende chutou de fora da área, vencendo Thiago Braga, que contou com a dificuldades do campo molhado. Com isso, o Vila saiu na frente.

CORRENDO ATRÁS DO PREJUÍZO
Depois do gol tomado, o Operário-PR saiu para encontrar a virada. Dessa maneira, o time mandante teve diversas oportunidades, assustando em diferentes vezes o goleiro Georgemy. Em uma das melhores chances, Tomas Bastos mandou no travessão. Ricardo Bueno, Jean Carlo e Alex Silva também tentaram.

O empate, contudo, se deu no final da etapa. Aos 41 minutos, Ricardo Bueno contou com uma cabeçada à queima-roupa, na pequena área. A bola morreu no fundo das redes coloradas. A etapa terminou no 1 a 1.

PRESSÃO DO VILA
Os goianos voltaram atrás de ficar novamente à frente do marcador. Com isso, fizeram grande pressão no Operário-PR, que conseguiu, aos poucos, controlar e equilibrar o duelo. Assim, aos 10, Tomas Bastos parou em Georgemy, após cobrança de falta. O goleiro colorado seguiu com boas defesas.

GEORGEMY, O PESADELO DO OPERÁRIO-PR
Dois minutos depois, aos 12, Alex Silva cruzou fechado, levando muito perigo. Contudo, ninguém da equipe paranaense apareceu para finalizar. Aos 26, Jean Carlo acabou parando no goleiro colorado.

QUEM NÃO FAZ, LEVA!
A resposta do Vila Nova aconteceu aos 36, em contra-ataque. Assim, Alesson saiu na cara do gol, chutando no canto esquerdo de Thiago Braga. Dessa maneira, o time goiano ficou à frente do placar o restante da partida. Além disso, se colocaram mais fechados, evitando os avanços dos adversários. A última chance foi aos 49, quando Paulo Sérgio venceu Rafael Donato, mas parou em Georgemy na cara do gol.

Últimas