Lance Empréstimo de Lucas Santos? Retorno de Bruno César ao Vasco? Pássaro prega calma

Empréstimo de Lucas Santos? Retorno de Bruno César ao Vasco? Pássaro prega calma

O diretor executivo de futebol revelou que, por ora, a oferta do Brasil de Pelotas não agrada o Vasco, porém o clube gaúcho se organiza para tentar nova proposta

Lance
Lance

Lance

Lance

Na tarde desta quinta-feira, o diretor executivo de futebol do Vasco, Alexandre Pássaro, concedeu entrevista coletiva aos jornalistas e atualizou a situação de dois jogadores do clube: Bruno César e Lucas Santos. O Brasil de Pelotas negocia a contratação da cria do Cruzmaltino por empréstimo. No entanto, Pássaro lembrou que os dois serão concorrentes na Série B e revelou que, por ora, a oferta do clube gaúcho não agradou.

> Veja os jogadores que mais deram assistência aos gols de Cano pelo Vasco

- Na verdade, de novo tem diretriz técnica lá de trás, reunião que fizemos. Depois daqueles dois jogos, a gente não teria espaço para ele no nosso projeto. Não é desinteresse. Apareceu outra oportunidade e a do Brasil se tornou pública. Fico triste que tenha vazado. O que digo é: caso o Lucas, esportivamente, vá para jogar, é bom projeto, mas é termos algumas condições, e uma é percentual de salário - disse Pássaro, que continuou.

- Lembrando que o Brasil também é um clube que disputa com a gente. Brasil de Pelotas está na mesma divisão. Entendemos que vamos reforçar um rival. Não podemos atender puramente o desejo. Por enquanto, as condições não nos atendem. Eles estão tentando se reestruturar para fazer nova proposta.

A situação de Bruno César, por sua vez, não tem atualizações. O meia foi contratado em 2019, mas não conseguiu se firmar no clube. Em 2020, ele recebeu autorização para buscar um novo time, mas entrou em acordo com o Vasco, aceitou uma redução de salário e estendeu o vínculo até maio de 2022. Atualmente, Bruno César está emprestado ao Penafiel, de Portugal, até o fim do mês de maio.

- Sem novidades Bruno César. Não falei com ninguém. Contrato até 31/5, vamos ver se ele tem férias a tirar. Calendário diferente. Para depois sentarmos com o empresário dele - explicou Pássaro.

Últimas