Lance Em conquistas recentes, Palmeiras teve heróis improváveis como autores dos gols

Em conquistas recentes, Palmeiras teve heróis improváveis como autores dos gols

Breno Lopes, na Libertadores, Patrick de Paula, no Paulistão, e Fabiano, no Brasileirão, foram decisivos nos títulos

Lance
Lance

Lance

Lance

O Palmeiras empilhou três taças na última temporada e vai em busca de mais um título para sua galeria neste domingo (23) contra o São Paulo. Em todos os títulos de 2020, o Verdão contou com heróis improváveis, que não eram protagonistas até selarem a vitória do time sobre os adversários nas decisões.

Primeiramente, na final do Paulistão contra o rival Corinthians, na qual Patrick de Paula bateu o pênalti decisivo. O garoto de apenas 20 anos à época, ganhou a titularidade no final da campanha do Estadual, quando começava a destacar-se na equipe. Selecionado para a quinta e última cobrança da série normal, Patrick chamou a responsabilidade e foi o responsável por definir o titulo paulista do Palmeiras depois de 12 anos.

Na Libertadores, a história foi ainda mais surpreendente. Breno Lopes, contratado pelo Alviverde vindo do Juventude, em sua chegada foi alvo de críticas de uma parte da torcida que exigia reforços de peso. No entanto, o jogador passou de destaque da Série B do Brasileirão para autor de um dos gols mais importantes da história do Palmeiras

Substituindo Gabriel Menino aos 39′, Breno precisou de cerca de quinze minutos em campo para acertar o cabeceio que devolveria o título da Libertadores ao Maior Campeão do Brasil. O feito do atacante foi realizado em menos de três meses de clube e sem nenhum destaque prévio dentro elenco.

– Eu sonhava em jogar em um clube grande, mas não nessa proporção. Nem nos meus maiores sonhos eu imaginava que poderia viver isso hoje. – Há cinco anos eu estava no futebol amador e hoje estou desfrutando esse momento. O Palmeiras vinha buscando há bastante tempo esse título, e eu fui premiado – afirmou o jogador em entrevista ao ‘ge’.

Por fim, duas Crias da Academia marcaram os gols que deram o tetracampeonato da Copa do Brasil ao Alviverde. O primeiro tento saiu dos pés de Wesley, que era destaque do time na temporada até sofrer uma lesão grave no joelho e ficar afastado por meses. De volta aos gramados, o ponta foi escalado como titular para o jogo de volta da final e voltou a ter grande atuação, abrindo caminho para a vitória do Palmeiras.

Já o gol que encerrou o duelo foi de autoria de Gabriel Menino, que havia sofrido uma entorse no tornozelo semanas antes da decisão. Apesar de ter sido poupado e não começado nenhuma das partidas em campo, o camisa 25 saiu do banco para substituir Wesley e marcar o segundo do na final.

Neste fim de semana, o atual campeão paulista pode escrever mais uma página de sua história com outro herói improvável. Sendo com um protagonista previsível ou não, o Alviverde precisa ganhar no tempo normal, ou, ao menos, empatar para tentar vencer na disputa de pênaltis e sair com o troféu.

O jogo de volta tem hora marcada para as 16h (horário de Brasília) neste domingo (23) e será disputado no Morumbi. Caso o Palmeiras sagre-se campeão, será seu 24º título paulista contra 21 do rival desta decisão.

Últimas