Lance Djokovic: 'Não era o que eu queria, mas o esporte é assim'

Djokovic: 'Não era o que eu queria, mas o esporte é assim'

Líder do ranking mundial diz que disputou Tóquio à base de medicação

Lance
Lance

Lance

Lance

O número 1 do mundo, Novak Djokovic, deixa Tóquio decepcionado de não ter conseguido uma medalha, mas satisfeito de ter entregado tudo que podia. O sérvio confessou estar jogando sob efeito de medicação por conta de lesões e dores.

"Desisti das duplas mistas não por causa de uma lesão, e não apenas uma. Espero que isso não me impeça de ir bem no US Open. Esta é a terceira vez que perco em uma semifinal, e para minhas expectativas, tendo 'apenas' uma medalha", pontuou o sérvio.

"Quero pedir desculpas a todos os fãs sérvios que decepcionei. Sei que muitos esperavam uma medalha minha, assim como eu. Também sinto muito por Nina [Stojanovic, sua parceira nas duplas mistas], mas meu corpo me abandonou, tenho jogado sob medicação, com dores abdominais e um cansaço enorme”, revelou. "Novamente, meu coração está no lugar certo, porque eu dei tudo. Eu amo jogar por meu país. Infelizmente, não alcancei o resultado que queria, mas assim é o esporte, sigamos em frente", completou.

O sérvio pensa em jogar em Paris 2024: "Três anos… Não é tanto tempo, mas por outro lado é, já que não tenho mais 25 anos. Não vejo a linha de chegada (fim) da minha carreira. Olimpíadas, Copa Davis, Copa ATP e Grand Slams, esses são os torneios que mais me inspiram a continuar. É um privilégio jogar pela Sérvia, quero jogar em Paris. Se eu estiver lá, espero ganhar uma medalha”, finalizou.

Últimas