Cruzeiro tem interesse no atacante Arhur Caike, mas esbarra na falta de grana para fazer o investimento

O Al Shabab, dos Emirados Árabes, dono dos direitos do jogador, não aceita fazer um empréstimo ao time mineiro, pois quer recuperar o que foi gasto no atacante

Lance

Lance

Lance

O técnico do Cruzeiro, Enderson Moreira, quer mais reforços para o time. O treinador declarou após a eliminação do Estadual, na vitória sobre a Caldense, que a equipe azul ainda carece de algumas peças para o restante da temporada.

-Há necessidade de reposição em alguns setores. A gente já sabe disso. Mas temos de ter tranquilidade, porque não podemos contratar qualquer jogador e depois se arrepender do que fizemos por pressa. A gente está verificando e dando oportunidade a jogadores jovens. Estamos observando o mercado com a possibilidade de jogadores um pouco mais maduros. Estamos trabalhando com as dificuldade que o clube tem. Precisa ter uma boa oportunidade. Boa oportunidade é quando um jogador está terminando um contrato ou está em baixa em um clube, e a gente sabe que pode recuperá-lo e fazer com que ele seja importante para a gente-disse.

E, para atender o pedido do comandante, a Raposa está de olho no atacante Arthur Caíke, ex-Bahia, que pertence ao Al Shabab, dos Emirados Árabes.

O time mineiro já contatou o staff do jogador, mas como falta grana na Toca da Raposa, para Arthur vir, teria de convencer os árabes a emprestar o jogador, algo que por enquanto não está nos planos do Al Shabab, que prefere a venda do jogador, que tem vínculo até junho de 2021.

Arthur Caike, de 28 anos, teve boa passagem pela Chapecoense, que o vendeu para Al Shabab. Em seguida, ele atuou pelo Bahia, que tentou renovar o empréstimo, porém sem sucesso, pois o time asiático quer recuperar o investimento no atacante.

Arthur é mais um nome que trabalhou com Enderson Moreira, sendo titular com o atual comandante da Raposa. Essa relação pode ser um trunfo caso haja abertura de negociações entre Cruzeiro e o Al Shabab.