Lance Corretja: 'Murray ainda acredita que pode ser campeão'

Corretja: 'Murray ainda acredita que pode ser campeão'

Para ex-top 2, Murray acredita que pode vencer grandes títulos

Lance
Lance

Lance

Lance

O espanhol ex-top 2 Alex Corretja comentou o retorno da parceria entre o escocês Andy Murray e o tcheco Ivan Lendl como jogador de pupilo. Corretja treinou o escocês e aponta que a segurança em Lendl o faz crer que pode voltar a conquistar grandes títulos.

"Acho que ele acredita que ele pode ser um campeão, caso contrário, você não volta para seu ex-treinador, que foi aquele com quem você conquistou as coisas mais importantes de sua carreira. Eu fiquei muito contente e surpreso, confesso", iniciou Corretja que foi treinador do ex-número 1 do mundo.

"Eles acreditam um no outro. Andy volta para seu ex-treinador porque ele sente: 'Ok, ele é o cara que me deu tudo que eu sei, que tirou tudo que eu tinha dentro de mim'. E claro que também porque ele sente que Ivan (Lendl) tira o melhor do seu tênis", seguiu analisando.

"Ivan aceitou isso, provavelmente ao conversar com Andy e sentiu que ele ainda carrega em si o desejo de conquistar algo importante. Caso contrário, não vejo Ivan voltando sabendo que não poderia ajudar Andy a conquistar coisas importantes", contrapôs.

Corretja alerta que não vê o escocês "mantendo" um alto nível por muito tempo e acha que o movimento de recontratar Lendl é mais como uma "última dança" no circuito.

O ex-top 2 ainda destacou o respeito mutuo que Murray e Lendl possuem um pelo outro, bem como o fato de se conhecerem bem. "(Lendl) dará a Andy uma fé a mais, uma crença de que pode conquistar novamente. E quando quando você tem alguém que te traga toda essa tranquilidade, o mais importante é dar seu melhor".

Alex Corretja ainda destaca que o nível do tênis apresentado por Murray "continua alto", porém, sua grande dificuldade segue conseguir-se manter bem fisicamente por "cinco ou seis jogos num mesmo torneio".

Por fim, Corretja destaca que quando se "está em um mal momento", sempre o que virá a cabeça é falar com aquele treinador que "tirou o melhor de ti" e foi isso que motivou o retorno da parceria.

Últimas