Com Jesus e Dorival, CBF apresenta detalhes da Supercopa do Brasil

Em evento realizado na sede da CBF, técnicos de Flamengo e Athletico-PR, que duelam no próximo dia 16, trocaram elogios. Jogadores falaram sobre provocações no passado

Lance

Lance

Lance

Com presença de Dorival Júnior, Jorge Jesus e jogadores de Athletico-PR e Flamengo, a CBF apresentou detalhes do regulamento e da organização da Supercopa do Brasil, a ser disputado pelos dois times no próximo dia 16 de fevereiro, no Maná Garrincha, às 11h. A partida, que coloca frente a frente o campeão do Brasileiro e o vencedor da Copa do Brasil, será com jogo único e, em caso de empate, decidida nos pênaltis.

Os dois treinadores aproveitaram a coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, na sede da CBF, para trocar elogios. O português revelou que, depois do Liverpool e de River Plate, a equipe paranaense foi o time que mais deu trabalho para o Flamengo em 2019. Na última temporada, os rubro-negros se enfrentaram pelas quartas de final da Copa do Brasil, e o Furacão levou a melhor nos pênaltis.

- Nunca disse, mas vou dizer hoje: de todos jogos que jogamos, junto ao Liverpool e ao River, o Athletico foi a equipe que mais dificuldade nos criou. Muito forte. Não foi só de eu ter duas semanas de trabalho (à época). Muita qualidade coletiva e individual - afirmou Jorge Jesus.

Na época, Dorival Júnior não era o treinador do Athletico-PR, que era comandado por Tiago Nunes, mas o atual técnico do Furacão retribuiu o elogio.

- - (O jogo) espelha as duas melhores equipes de 2019. É prazeroso para qualquer profissional estar à frente, disputando e defendendo as cores da equipe - comentou Dorival.

Provocações no passado
Após eliminar o Flamengo em pleno Maracanã, os jogadores do Athletico-PR provocaram o time carioca aos gritos de "cheirinho" e imitando a comemoração de Gabigol. Também presentes na coletiva desta terça, e Diego, do Fla, e Wellington, do Furacão, colocaram panos quentes no assunto.

- Faz parte de um passado que já não existe mais e, sinceramente, esse tipo de situação não desperta em mim nenhum tipo de sentimento. A não ser o de brincadeira. Não temos nenhum tipo de rancor em relação a esse tipo de atitude - afirmou Diego.

- Fica no passado, no pós-jogo, na euforia. É uma brincadeira, não é para ofender companheiros de trabalho ou o Flamengo. É algo que existe no futebol. Futebol está chato. Hoje está quase proibido driblar, com aconteceu com o Neymar - disse Wellington.

O técnico Jorge Jesus também comentou sobre o assunto, mas foi irônico:

- Ganhar Libertadores e Brasileiro é cheirinho - brincou o português.

Premiação
Representante da CBF, o diretor de competições, Manoel Flores, revelou detalhes sobre o valor do prêmio para as duas equipes: o campeão levará R$ 5 milhões, enquanto o vice fica com R$ 2 milhões. Além disso, Flores revelou que 21 mil ingressos já foram vendidos para a partida.

Para atrair mais público a Supercopa do Brasil, no dia da partida também haverá uma fan fest, com show da dupla sertaneja Maiara e Maraísa.