Lance Com direito a pênalti perdido, Náutico empata com Ponte Preta

Com direito a pênalti perdido, Náutico empata com Ponte Preta

Situação da Macaca segue ainda complicada, com equipe podendo ficar na zona de rebaixamento ao final da rodada

Lance

O Brasileirão Série B segue a todo vapor! Pela 11ª rodada, o Náutico recebeu a Ponte Preta, no Estádio dos Aflitos, em Recife. Querendo abrir mais pontos de vantagem no topo da tabela, os pernambucanos saíram atrás do placar, conseguiram o empate e isolaram um pênalti. Com isso, o jogo, que aconteceu nesta segunda-feira, 12, terminou no 1 a 1.

Seguindo sua luta para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento, a Ponte Preta volta a campo no próximo sábado, 17. A equipe entra em campo no Moisés Lucarelli, onde recebe o Remo. Enquanto isso, o líder Náutico tenta permanecer no topo da tabela. Assim, encara o Vasco, em São Januário, no domingo, 18.

PONTE PRETA NA PRESSÃO
​Querendo sair da segunda metade da tabela, a Ponte já começou dando trabalho para o Náutico. Assim, logo aos 3, teve a primeira chance de perigo. Após cruzamento rasteiro de Kevin, Moisés ficou com a sobra dentro da área. O jogador, porém, acabou sendo derrubado por Camutanga. Mesmo reclamando de pênalti, continuou no lance. Seu chute ainda passou por Jefferson, mas a defesa anfitriã tirou em cima da linha.

RESPOSTA E BRIGA ACIRRADA
O Náutico não ficou para trás. Aos 7, Cleyton furou, e Paiva aproveitou para invadir a área sozinho. Quando o atacante foi tentar o passe para Vinicius, Fábio Sanches cortou, deixando a briga ainda mais acirrada entre as equipes. Quatro minutos depois, Marciel, de canhota, bateu com cruva. Ivan se esticou, e a bola foi perto da trave da Ponte.

Os paulistas conseguiram ter uma nova oportunidade na sequência, quando Dawhan arriscou de longe. Niltinho, na sequência, também tentou. Contudo, não trouxeram grandes perigos ao goleiro Jefferson.

MACACA NA FRENTE
Aos 18, Moisés abriu o placar. André Luiz soltou uma bomba da entrada da área, mas Jefferson espalmou. No rebote, Moisés, que estava sozinho, mandou para o fundo das redes, fazendo o 1 a 0 e dando um fim aos dois jogos da Ponte Preta sem marcar.

Os visitantes seguiram com grande pressão, tendo uma outra boa chance aos 23. Na jogada, Moisés saiu cara a cara com Jefferson. O atacante mandou para Niltinho, mas a bola acabou indo para fora.

PARTIDA TRUNCADA
No restante da primeira etapa, os dois times ficaram bastante equilibrados. Assim, a Ponte se fechou, enquanto o Náutico procurou o melhor momento para conseguir a reação. A melhor chegada foi aos 43, quando Marciel pegou de primeira, mandando uma bomba. A bola foi com perigo, mas não terminou no fundo do gol da Macaca.

VOLTA DE INTERVALO MOVIMENTADO
Querendo permanecer como o grande líder do Brasileirão Série B, o Náutico mostrou uma outra postura na volta do intervalo. E essa mudança não demorou para surtir efeito. Aos 4, Camutanga deixou tudo igual nos Aflitos. Na jogada, Jean Carlos cobrou escanteio, o zagueiro desviou de cabeça.

QUERENDO VOLTAR À FRENTE DO PLACAR
Apesar do baque, a Ponte Preta não se mostrou perdida e seguiu pressionando os adversários. Logo aos 9, Moisés achou Niltinho na ponta direita. O atacante cortou para a esquerda e disparou. Jefferson, porém, espalmou.

Os mandantes não ficaram para trás e contaram com boas oportunidades de virar o marcador. Aos 18, Jean Carlos disparou da esquerda, em sentido a entrada da área. A bola passou perto da trave esquerda do goleiro Ivan.

ERROU!
Aos 30, enfim o Náutico teve a chance de ouro de virar o placar. Isso porque o árbitro marcou pênalti após Fábio Sanches cometer falta em Vinicius dentro da área. Jean Carlos, porém, isolou a bola, que subiu e foi por cima da meta de Ivan.

CORRENDO ATRÁS DA VITÓRIA
A situação ficou ainda mais complicada para o Náutico quando Carlão quase marcou contra ao tentar cortar cruzamento. Contudo, o próprio zagueiro corrigiu o erro e salvou em cima da linha. Aos 36, uma nova chance para a Macaca. Depois de um cruzamento da esquerda, Cleylton desviou de cabeça. Com o gol vazio, Camutanga fez o corte. De resto, o duelo ficou bem fechado, sem perigos de mudanças no marcados dos Aflitos. Apenas no final, Ivan fez um milagre ao evitar o gol de Giovanny.

FICHA TÉCNICA
Náutico 1 x 1 Ponte Preta
Local: Aflitos, em Recife (PE)
Data/Horário: 12 de julho de 2021, às 20h
Árbitro: Jonathan Antero Silva
Assistentes: Michelangelo Martins de Almeida Júnior e Adenilson de Souza Barros
Cartões amarelos: Rafinha, Marciel e Jean Carlos (Náutico); Fábio Sanches, Dawhan, Niltinho e Vini Locatelli (Ponte Preta)
Gols: Moisés (18'/1ºT) (0-1) e Camutanga (4'/2ºT) (1-1)

Últimas