Base pode ganhar ainda mais força com a chegada de Abel ao Vasco

Treinador é conhecido também por revelar muitos jogadores e pode ajudar o Cruz-Maltino a manter o planejamento de gastar pouco em 2020

Lance

Lance

Lance

A fama de Abel Braga de revelar jogadores será útil nessa terceira passagem pelo Vasco. Com poucos recursos financeiros, o clube novamente verá nas categorias de base uma possibilidade de reforçar sem gastar. Mais do que observar talentos para o profissional, o novo treinador vascaíno terá também a missão de ajudar a lapidar jovens como Gabriel Pec, Bruno Gomes e a joia Talles Magno.

- Ele (Talles) tem uma coisa que eu gosto. Quando eu boto o garoto, deixo ele à vontade. Gosto de que seja moleque. A única responsabilidade é quando não tem a bola. Ele, como outros, são moleques com a bola. O que vi de fora é que não deixam algo para depois. A minha impressão é de que vão do limite - comentou Abel na apresentação.

Nas três passagens pelo Fluminense, por exemplo, Abel foi responsável por dar chances a mais de 30 jogadores. Entre os nomes mais famosos que foram lançados por ele estão Pedro, Wendel, Alexandre Pato, Luiz Adriano e Wellington Nem. O treinador tem como estilo mesclar a experiência dos veteranos com os mais novos. No Flu, em 2017/2018, Abel utilizou jogadores como Léo, Douglas, Wellington Silva, Ayrton Lucas, Gustavo Scarpa. No Flamengo, Lucas Santos, Matheus Dantas, Lincoln, Bill e Hugo Moura foram alguns dos que ganharam oportunidades.

O Vasco entende que continuar tendo o recurso dos jogadores criados em São Januário é essencial no planejamento. Não só para suprir as posições em que o clube não conseguir se reforçar, mas também para possíveis futuras vendas que auxiliem a melhorar os cofres. Com pouco poder financeiro e sem poder comprar atletas, priorizando as negociações por empréstimo e, com isso, limitando as opções, as crias da Colina podem salvar mais uma vez.

- Hoje o torcedor do Vasco não tem dúvida de que voltará a ser. O Vasco chega em todas as competições de base. Estou com a relação de muitos jogadores. Muitos jogadores, é o caminho. O torcedor está abraçando. Comigo não tem nem sacanagem nem mentira. O que eu peço é que esse torcedor continue abraçando. Vamos tentar fazer melhor, mas não tenha dúvida que a continuidade vai ser daquilo que o Luxa começou. Domingo fiquei duas horas com ele no telefone. Ontem, duas horas com o Mazzuco e com o André Souza. E hoje, com o PC, papo sobre potencial de garotos. O garoto da base aqui sente muito menos do que outros - afirmou o treinador.

Com Vanderlei Luxemburgo, o trabalho de integração entre base e profissional já havia aumentado. Agora, atletas como Tiago Reis, que não ganhou tantas oportunidades no Brasileirão, e Lucas Santos, retornando de empréstimo, buscam, ao lado dos outros jovens, mais chances com o novo comandante.