Lance Avanço do Talibã obriga Afeganistão a não participar das Paralimpíadas

Avanço do Talibã obriga Afeganistão a não participar das Paralimpíadas

Diante do caos social imposto pelo grupo fundamentalista, atletas afegãos não conseguem deixar o Afeganistão e viajar para Tóquio

Lance
Lance

Lance

Lance

Nos últimos dias, cenas de caos e desespero foram vistas no Afeganistão. Em meio à tentativa de fuga em massa após o Talibã entrar na capital e dominar o país, o aeroporto de Cabul foi tomado por cidadãos. Diante do tumulto, os dois atletas afegãos classificados para os Jogos Paralímpicos não conseguiram viajar e ficaram de fora de Tóquio 2020.
+ Confira a classificação do Brasileirão

- Lamentavelmente, o Comitê Paraolímpico do Afeganistão não participará mais dos Jogos de Tóquio. Devido à grave situação em curso no país, todos os aeroportos estão fechados e não há como eles viajarem para Tóquio. Esperamos que a equipe e os oficiais permaneçam seguros e bem durante este período difícil - declarou Craig Spence, porta-voz do Comitê Paralímpico Internacional (IPC).

O desfeche negativo acumula marcas negativas. Competindo taekwondo, Zakia Khudadadi seria a primeira vez em que uma mulher defenderia o Afeganistão nas Paralimpíadas. Além dela, Hossain Rasouli, também do taekwondo, seria o segundo homem do país a disputar os Jogos.

As Paralimpíadas acontecem a partir do próximo dia 24 e vão até 5 de setembro, também em Tóquio, no Japão.

Últimas