Após bom aproveitamento em 2019, Vasco espera aumentar gols de falta com Ramon

Especialista no quesito enquanto jogador, novo treinador do Cruz-Maltino era o responsável pelo treinamento das cobranças e quer reforçar habilidades

Lance

Lance

Lance

O último gol de falta do Vasco aconteceu em 30 de outubro de 2019, quando o volante colombiano Fredy Guarín marcou contra o Grêmio após falha de Paulo Victor, na vitória dos gaúchos por 3 a 1 em São Januário. Apesar de as cobranças ainda não terem tido resultados bons em 2020, o aproveitamento no último ano foi bom, com seis gols, uma das equipes mais eficientes da Série A neste sentido. Agora, com Ramon Menezes, especialista no setor enquanto jogador, efetivado como novo treinador da equipe, o objetivo na Colina é melhorar esses números.

- A cobrança de falta pode ser talento nato, mas também trabalho. Dá para evoluir se trabalhar muito. Às vezes o jogador que tem o talento nato não tem disciplina. E o que não tem trabalha mais, se esforça para conseguir ter. Em 2019 tivemos uma felicidade grande pois fizemos bastante gols assim, nosso objetivo é fazer ainda mais. Esse ano ainda não tivemos oportunidade. Vamos continuar trabalhando muito - disse Ramon, durante a apresentação oficial na "VascoTV".

Até o final de julho de 2019, inclusive, o Vasco era a equipe com mais gols de falta marcados entre os times da Série A. Naquela época, a equipe somava cinco já e fez apenas mais um no segundo semestre. Com Ramon na comissão, os treinamentos do recurso ficaram ainda mais sérios. É comum ver diversos jogadores fazendo a atividade de aperfeiçoamento antes dos treinos e eles admitem que são cobrados pelo rendimento.

- Fico feliz porque depois da minha chegada ao clube, junto a todos os departamentos, houve consenso por quando e como poderíamos fazer esse tipo de treinamento. Hoje faz parte da metodologia. A falta é um estímulo, tem que estimular os atletas. O grupo de trabalho se dedica muito. Houve continuidade desse trabalho - completou.

Os gols de falta foram raridade no futebol brasileiro no último ano. Em 2019, o número ficou abaixo de 20, enquanto em 2018 foram 27 e no ano anterior 29.

Atualmente, os cobradores de falta são os volantes Andrey e Guarín e o lateral-direito Yago Pikachu, Além deles, quem costuma praticar nos treinamentos e pode aparecer como alternativa é o experiente Fellipe Bastos, além dos jovens Alexandre, Gabriel Pec e Lucas Santos. Os dois últimos, porém, perderam espaço na equipe e não vinham sendo relacionados com frequência por Abel.

- Temos jogadores com muito potencial e vamos treinar muito. Neste ano temos que fazer mais gols. Vamos trabalhar muito. Os jogadores estão de parabéns, tem que chegar mais cedo, passar pela fisiologia para ver se estão na melhor condição. Hoje a demanda física é grande, mas nem por causa disso podemos esquecer da bola parada. A história do futebol brasileiro e mundial diz isso. Tem grandes batedores de falta e o Brasil está carente de uma referência. Queremos ter uma aqui no Vasco. Vamos continuar treinando. Vou ter trabalho, mas não podemos deixar de fazer - finalizou.