Lance Antony valoriza 'amizade' com Jardine e espera continuidade na Seleção olímpica

Antony valoriza 'amizade' com Jardine e espera continuidade na Seleção olímpica

Em entrevista nesta terça-feira, jogador de 21 anos diz que está evoluindo na Europa, mas nega ser referência no elenco. Mais cedo, Douglas Augusto de junta ao grupo em São Paulo

Lance
Lance

Lance

Lance

O atacante Antony não escondeu sua perspectiva por retomar, na Seleção olímpica, seu trabalho com o técnico André Jardine. Em entrevista coletiva concedida na manhã desta terça-feira (6), o jogador do Ajax valorizou o longo convívio que teve com o comandante e projetou conseguir uma continuidade nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

- Minha relação com o Jardine é muito boa, não de hoje. A gente esteve junto na base no São Paulo, um treinador excelente. A gente tem uma excelente amizade - disse.

Em seguida, o jogador de 21 anos falou sobre o que espera da Seleção com Jardine e da concorrência acirrada.

- Ainda a questão tática não sei muito, temos jogadores de muita qualidade, mas não tenho duvida nenhuma de que a formação que ele (André Jardine) for jogar a gente está preparado - e, em seguida, recordou uma passagem sob o comando de Jardine:

- No São Paulo me marcou muito um clássico, uma final que estávamos juntos, estávamos perdendo de 3 a 1, a gente teve uma virada, conversamos disso até hoje. Fico feliz de ter a companhia dele de novo, espero a continuidade, é um grupo que merece muito - completou.

Presente desde as primeiras convocações, Antony rechaçou o posto de referência do elenco.

- Referência eu não sei dizer, mas fico feliz de ser um dos jogadores desde a primeira convocação. É um sonho de qualquer jogador, venho para somar, ajudar o grupo. Referência eu deixo para os mais experientes, que eu possa ajudar cada vez mais - disse.

Aos seus olhos, seu futebol vem evoluindo neste período no exterior.

- Na Europa, aprendi bastante, muitas coisas técnicas e táticas, aperfeiçoaram muito isso em mim, de jogar em pouco espaço, saber usar o espaço, eles trabalham isso individualmente, cresço cada vez mais. A questão da liberação eu deixei claro que era um sonho meu, um desejo de jogar a Olimpíada, graças a Deus, com a ajuda do Ajax e da CBF, deu tudo certo. É uma honra vestir a camisa e jogar a Olimpíada.

Além disto, o atacante falou sobre o reencontro com Daniel Alves, que será um dos veteranos do grupo da Seleção olímpica.

- Eu tive o prazer enorme de jogar com ele. É um cara muito exemplar dentro e fora de campo, tem muita liderança. O que mais me marca é o espirito que ele tem de vencedor, vai contagiar todos nós. Joguei com ele, sei da vontade que ele tem de ganhar. É um craque, uma coisa que tem que me marca é o espírito vencedor - declarou.

NOVIDADE NO GRUPO

Douglas Augusto

Douglas Augusto

Lance

Douglas é o nono jogador  a se apresentar (Foto: Divulgação/ CBF

O técnico André Jardine ganhou na manhã desta terça-feira mais um reforço para o grupo que está treinando em São Paulo. No início da manhã, o meio-campista Douglas Augusto foi o nono jogador a se apresentar à comissão técnica para fazer parte das atividades.

Diego Carlos, Gabriel Magalhães, Paulinho, Antony, Matheus Cunha, Reinier, Lucão e Bruno Fuchs também se apresentaram na capital paulista.

De acordo com a assessoria da CBF, nesta quinta-feira (8) os atletas que atuam no Brasil completarão o grupo da Seleção olímpica. Bruno Guimarães e Martinelli, que jogam no exterior, e Richarlison e Douglas Luiz, que atualmente fazem parte do grupo da Seleção Brasileira em disputa na Copa América irão se apresentar somente no Japão.

Últimas