Lance Anistia Internacional denuncia os abusos ‘em escala significativa’ a um mês da Copa do Mundo

Anistia Internacional denuncia os abusos ‘em escala significativa’ a um mês da Copa do Mundo

Organização não-governamental divulga relatório final sobre as condições precárias dos trabalhadores imigrantes nos preparativos para a Copa do Qatar

Lance
Lance

Lance

Lance

A um mês da Copa do Mundo, a Anistia Internacional divulgou nesta quinta-feira o relatório final sobre os preparativos do Qatar para o Mundial. Segundo a organização, o país viola os direitos humanos dos trabalhadores imigrantes e os abusos seguem ‘em escala significativa'.

+ A um mês para a Copa do Mundo, Paquetá dá prazo para recuperação de lesão

- Milhares de trabalhadores se deparam com problemas como atraso ou não pagamento de salários, negativa de dias de descanso, condições de trabalho inseguras, impossibilidade de troca de trabalho, acesso limitado à justiça. Além disso, milhares de mortes seguem sem investigação. Em última análise, os abusos dos direitos humanos persistem em uma escala significativa hoje - disse a organização, em nota.

A organização afirma que houve progresso em relação à proteção de trabalhadores imigrantes, mas ainda há falta de fiscalização. A Anistia Internacional e outros grupos cobram o Qatar e a Fifa pela criação de um fundo de compensação financeira a esses trabalhadores.

A Fifa disse ao jornal ‘The Guardian’ que segue em contato com a Organização Internacional do Trabalho da ONU e com autoridades do Qatar para debater iniciativas a favor dos trabalhadores imigrantes.

Últimas