Ainda sem reforços, Palmeiras pode ter acréscimo de R$ 54 mi no caixa

Clube iniciou reformulação e tenta duas grandes vendas: Artur, já mais encaminhado, e Gustavo Scarpa, que deve ser resolvida na próxima semana

Gustavo Scarpa tem proposta do Almería e pode deixar o clube

Gustavo Scarpa tem proposta do Almería e pode deixar o clube

Agência Palmeiras/Divulgação

Ainda sem contratações para 2020, o Palmeiras planejava gastar entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões nesta janela de transferência, mas deve ter condição de investir mais. Isto porque o clube negocia as vendas de Artur para o Red Bull Bragantino, esta mais encaminhada, e de Gustavo Scarpa ao Almería, da Espanha. Ambas podem render R$ 54 milhões aos cofres alviverdes.

Veja mais: Em meio à separação polêmica, veja como é a vida de Hulk na China

Na negociação pelo atacante de 21 anos de idade restam apenas detalhes burocráticos - o Verdão receberá 6 milhões de euros (R$ 27 milhões), mas terá de repassar 1 milhão de euros (R$ 4,5 milhões) ao Ceará, que tem 30% dos direitos de Artur. Ao Palmeiras, portanto, ficarão R$ 22,5 milhões, além de 10% dos direitos econômicos do jogador que se destacou no Bahia.

Já as tratativas por Scarpa, ainda que vistas com otimismo, ainda não estão concluídas. O Almería já teve outras duas ofertas recusadas e chegou a 7 milhões de euros (R$ 31,5 milhões) para o Palmeiras, além de 30% de lucro em cima deste valor em uma venda futura.

O estafe do jogador iria lhe apresentar os detalhes da proposta ainda neste início de semana, mas o martelo deve ser batido apenas próximo à reapresentação da equipe, no dia 6. O Palmeiras busca condições melhores no negócio - em 2018, o clube pagou 6 milhões de euros (R$ 24 milhões na época) para ter o meia - 1,5 milhão de euros ficou com o Fluminense, e o restante com o atleta, que vivia uma briga na Justiça com o time carioca.

Veja mais: Novos tempos? Palmeiras não passa dezembro sem contratar desde 2010

A receita com estas vendas ajudaria, inicialmente, a melhorar a saúde financeira alviverde - sem contar com negociações, o clube tem previsão de encerrar a temporada com um déficit de R$ 35 milhões (o balancete de dezembro ainda não foi fechado).

Na previsão orçamentária de 2020, o clube promete fazer investimentos iguais às vendas de jogadores - a expectativa é de que ao longo do ano que vem o Palmeiras faça R$ 60 milhões com negociações de jogadores, incluindo esta janela de janeiro.

Mesmo com estas novas receitas, o Verdão ainda tem como meta fazer apenas contratações pontuais, de jogadores que briguem, de fato, pela titularidade. Vinicius Silvestre, Pedrão, Esteves, Gabriel Menino, Patrick de Paula, Alan Guimarães, Angulo, Veron e Wesley, todos formados no clube, serão integrados ao elenco na pré-temporada e servirão para completar o grupo.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Saudades? Relembre 20 reforços que não 'vingaram' no Palmeiras