Jogada 10 Justiça da Espanha marca data de julgamento de Daniel Alves

Justiça da Espanha marca data de julgamento de Daniel Alves

Daniel Alves será julgando pela Justiça da Espanha entre os dias 5 e 7 de fevereiro de 2024 por crime de agressão sexual

Jogada 10
Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Jogada 10

A Justiça da Espanha marcou a data do julgamento do lateral-direito Daniel Alves. A apreciação ocorrerá entre os dias 5 e 7 de fevereiro de 2024. O Tribunal de Barcelona fez o anúncio nesta quarta-feira (20).

O Ministério Público da Espanha solicitou condenação de nove anos de prisão do jogador brasileiro. Ele é acusado de estuprar uma jovem de 23 anos, em uma boate, em Barcelona, em dezembro de 2022.

Além disso, na acusação, também há pedido para o atleta pagar indenização de 150 mil euros (R$ 797 mil). Aliás, a vítima tinha rejeitado o valor por danos, pois não tinha conhecimento de “todas as consequências do crime”. Ele resolveu voltar atrás na decisão e aceitou a quantia.

Relembre detalhes da prisão de Daniel Alves

Daniel está preso desde o dia 20 de janeiro de 2023, em uma prisão em Barcelona. Desde que foi pego pela polícia, Alves já mudou de versão algumas vezes. Inicialmente ele alegou que mudou para não perder o casamento. Por fim, após viver uma crise no relacionamento com Joana Sanz, o atleta reconheceu que teve relações com a mulher que o acusa, contudo, de maneira consensual.

Aliás, a defesa de Daniel Alves solicitou em algumas oportunidades que o atleta aguardasse o julgamento em liberdade. A justiça alegou risco de fuga e negou.

O jogador, inclusive, mudou de advogado recentemente. Cristóbal Martell, que era seu advogado, uma das referências na Espanha, abandonou o caso. Martell, inclusive, disse que deixou a causa por acreditar que o resultado não será positivo. A nova defensora, Inés Guardiola, é uma jovem de 35 anos e especialista em violência sexual.

Em novembro, a nova a defensora do jogador tentou negociar um acordo para o jogador não ir a julgamento. Isso, todavia, não foi possível e o Tribunal de Barcelona decidiu julgar o brasileiro por agressão sexual.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas