Jogada 10 Imponente, Liverpool bate de novo Peñarol e fatura o Uruguaio

Imponente, Liverpool bate de novo Peñarol e fatura o Uruguaio

Clube de Belvedere ganhou os dois embates na final por primeiro título da competição na história

Jogada 10
Foto: Divulgação/Liverpool

Foto: Divulgação/Liverpool

Jogada 10

Sem deixar sombra de dúvida, o Liverpool conquista o Campeonato Uruguaio pela primeira vez em sua história. Após ganhar na ida por 2 a 0, a representação de Belvedere venceu novamente o Peñarol (dessa vez, por 1 a 0) e levantou a taça no Estádio Campeón del Siglo.

Pelo fato de os dois estarem previamente classificados para a Libertadores 2024, a decisão servia apenas para definir a posição dos mesmos no sorteio da fase de grupos do torneio continental. Sendo assim, a conquista do Liverpool colocou os campeões como ‘Uruguai 1’ enquanto o Manya será o ‘Uruguai 2’.

Pelo contexto da decisão onde os Negriazules tinham a vantagem, o contexto com maior probabilidade de se concretizar acabou se materializando. Ou seja, os anfitriões buscavam gerar volume de jogo e usar o ambiente para fazer pressão no seu oponente. Por sua vez, o Liverpool recuava suas linhas e não hesitava em buscar lances de bola longa, nos lados de campo.

É verdade que o Peñarol chegou, por duas vezes, a assustar consideravelmente o goleiro Sebastián Britos nos chutes de Camilo Mayada e Santiago Homenchenko. Porém, depois dos 15 minutos, aos poucos a representação de Belvedere foi sendo capaz de reter a posse e, em lindo lance ofensivo pela direita, abriu a contagem na capital uruguaia com 26 minutos. Após chapelar a marcação com um toque sutil de perna esquerda, Luciano Rodríguez serviu Ruben Bentancourt que cortou pra esquerda e bateu, fugindo do alcance de Guillermo de Amores.

O tento, notoriamente, teve impacto anímico do lado mandante que viu a dificuldade na busca por reverter o quadro ficar ainda maior. Por outro lado, também foi possível notar que isso deixou o Liverpool ainda mais confortável no embate. Ao ponto, aliás, do goleiro Britos passar a ser quase que um espectador do jogo até o fim da etapa inicial.

Segurança para entrar na história

No segundo tempo, o técnico Diego Aguirre tirou o zagueiro Maxi Olivera para a entrada de Abel Hernández, avante ex-Internacional e Fluminense. Porém, é seguro dizer que a maior modificação do ambiente do compromisso foi apenas a troca de lado do campo das equipes. Isso porque a consistência e concentração do time que estava bem perto da glória em nada se alterou, pelo contrário.

Sem achar alternativas no ataque, o clima de tensão começou a tomar conta da casa dos Aurinegros onde as divididas mais ásperas ameaçavam a natural continuidade da decisão. Entretanto, felizmente, os episódios foram rareando e se tornou questão de tempo para o Liverpool confirmar sua conquista do Campeonato Uruguaio.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas